TSE indefere registro de candidatura do tucano Celso Giglio, em Osasco

O candidato mais votado à prefeitura de Osasco, Celso Giglio (PSDB), fracassou ontem na tentativa de convencer o Tribunal Superior Eleitoral a registrar sua candidatura. Em caso de êxito, os votos recebidos por ele no último domingo seriam considerados válidos, o que permitiria ao tucano disputar o 2.º turno com o petista Jorge Lapas. Giglio teve 149.579 votos e, Lapas, 138.435. O assunto deve ser remetido à Justiça Eleitoral em SP. Como Giglio não conseguiu o registro, a expectativa é a de que Lapas - que substitui o deputado João Paulo Cunha (PT) na cabeça da chapa, condenado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato no mensalão - seja declarado vencedor no 1.º turno. O tucano pode ainda recorrer ao Supremo Tribunal Federal, mas com pouca chance de sucesso. "É uma pena que meus adversários liderados por João Paulo Cunha escolham o caminho das manobras políticas quando o eleitorado esperava uma disputa nas urnas", disse Giglio, em nota. / MARIÂNGELA GALLUCCI e FELIPE FRAZÃO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.