TSE divulga dados das eleições

Ocorrências de irregularidades chegam a 4.656 e 0,5% das urnas eletrônicas precisaram ser substituídas

Fabio Graner e Mariângela Gallucci,

05 de outubro de 2008 | 22h07

Com base em dados disponíveis até as 17h30 de sábado,4, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 2.223 urnas eletrônicas em todo o País foram substituídas, representando 0,5% do total. Segundo o tribunal, apenas 12 seções eleitorais, representando 0,003% do total, tiveram que fazer votação manual.     Na última eleição geral, em 2006, o TSE teve de substituir 3.239 urnas (0,90% do total). Exatas 100 sessões eleitorais tiveram de fazer votação manual (0,028% do total).     O TSE registrou 4.656 mil ocorrências de irregularidades no primeiro turno das eleições municipais. Os dados foram colhidos com informações disponíveis até as 18 horas, portanto, uma hora depois do fechamento das urnas. Segundo o TSE, foram presos 208 candidatos. Outros 416 candidatos tiveram registro de ocorrência, mas sem detenção.     No grupo dos não-candidatos, as ocorrências foram mais numerosas: 1.541 mil com prisão e 2.491 mil sem prisão. Os Estados de Pernambuco, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro tiveram mais problemas com irregularidades. A principal ocorrência foi de boca-de-urna e arregimentação de eleitores.     No grupo dos candidatos, 121 foram presos por fazer boca-de-urna e 141 tiveram registro de ocorrência - ou seja, não foram pegos em flagrante. Entre os não-candidatos, a prática foi motivo para prisão de 834 pessoas e registro de ocorrência de mais 1.015 mil. Os casos de compra de votos levaram 20 candidatos à prisão e mais 59 tiveram registro de ocorrência. Entre os não-candidatos, 79 foram presos por corrupção eleitoral e 255 tiveram registro de ocorrência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.