TSE afirma que 394 urnas foram substituídas no País

Até as 20 horas deste domingo já serão conhecidos os prefeitos das 30 cidades onde ocorrem o segundo turno

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

26 de outubro de 2008 | 15h55

As eleições começaram tranqüilas no País. De acordo com o último boletim parcial de ocorrências do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), um total de 394 urnas eletrônicas apresentaram problemas e foram substituídas, o que representa 0,5% do total. O maior número de substituição ocorreu no Rio de Janeiro, com 82 urnas. O segundo maior numero foi em São Bernardo do Campo, em São Paulo, com 42 substituições. Em seguida veio Porto Alegre, com 36 trocas.    Veja também: Onde votar: Ferramenta traz endereço e mapa do local de votação Geografia do voto: desempenho dos partidos no País  Cobertura completa das eleições 2008  Eu prometo: Veja as promessas de campanha dos candidatos Acompanhe a apuração em tempo real Tire suas dúvidas sobre as eleições    O presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, explicou que no caso da capital gaúcha, o grande numero de substituições ocorreu em função de queda de energia por causa das fortes chuvas na cidade. Ele explicou que, embora as urnas se mantenham funcionando por meio de baterias, quando há a volta da energia às vezes é preciso fazer a substituição da urna. Em São Paulo, o número de substituições foi de 30 urnas.   O secretário de Tecnologia e Informações do TSE, Giuseppe Dutra Janino, estima que até as 20 horas deste domingo já serão conhecidos os prefeitos das 30 cidades onde ocorrem o segundo turno, quando já se saberá que os candidatos terão conseguido 50% mais um dos votos válidos, porcentual que define o vencedor.   Ayres Britto disse que esta previsão não significa necessariamente a totalização absoluta dos votos, mas os resultados já serão conhecidos. O ministro disse que pode haver atraso na apuração em Florianópolis, onde, segundo ele, por causa das chuvas fortes a votação está concentrada no turno da tarde.   As informações recebidas pelo TSE são de que possivelmente ainda há eleitores na fila às 17 horas. Por isso, serão distribuídas senhas às pessoas que estiverem na fila até este horário e a votação prosseguira até o fim da fila.   Ocorrências   O presidente do TSE informou ainda que até o momento foram registradas 381 ocorrências em todo o Brasil, sendo que apenas 3 envolveram candidatos sem prisão. Dessas, 291 foram com não candidatos com prisão e 87 casos envolveram não candidatos, mas sem prisão. Ayres Brito disse que o maior número de ocorrências aconteceu na cidade de canos (RS). Lá foram efetuadas 200 prisões porque o corpo a corpo foi maior.   Segundo ele, como a cidade, não possui rede própria de TV, os candidatos fazem campanha mais perto do povo, o que também gera um acirramento maior de ânimos. Segundo o TSE, a maior parte das ocorrências são por causa de boca de urnas, compra de votos e transporte irregular de eleitores.   Urna de lona no Rio   A substituição de uma urna eletrônica por outra de lona no bairro do Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, colocou por terra a expectativa do TSE de realizar pela primeira vez na história uma eleição sem votação com cédulas de papel. Segundo Britto, depois de esgotadas todas as tentativas para substituir por outra urna eletrônica, a Justiça Eleitoral foi obrigada a fazer a substituição pela urna de lona. O ministro disse que no Rio ainda estão sendo usadas as urnas mais antigas da eleição de 1998.   Tropas   Tropas federais foram deslocadas para o Amazonas, Pará, Paraíba e Maranhão. A cidade de Benedito Leite, no interior maranhense, é a única onde ocorre o primeiro turno. Na eleição do último dia 5, manifestantes queimaram 16 urnas, o que levou a Justiça Eleitoral a cancelar o pleito. Uma das causas da revolta teria sido o cancelamento de 400 títulos de eleitores às vésperas da disputa.   A cidade é a exceção no clima de tranqüilidade de hoje nas cidade onde há eleições. Nesta madrugada, duas pessoas foram presas acusadas de compra de votos. Pela manhã, outras seis foram detidas por fazerem boca-de-urna. Tropas federais estão na cidade na fronteira do Maranhão com o Piauí.   Um total de 27.166.584 eleitores são aguardados nas 30 cidades do segundo turno. São 68.425 seções eleitorais e mais de 76 mil urnas eletrônicas. Em nenhuma cidade ocorre eleição manual.   Texto atualizado às 17h20 

Tudo o que sabemos sobre:
TSEurnaseleições 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.