Tropa governista barra convocação de ministros

A tropa de choque governista entrou em campo e evitou ontem a convocação de ministros nas comissões permanentes da Câmara. Em uma resposta à série de derrotas do governo na Casa na semana passada, líderes e vice-líderes comandaram as comissões e blindaram o Planalto.

O Estado de S.Paulo

29 de março de 2012 | 03h07

Na semana passada, os deputados aprovaram a convocação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para audiência pública na Comissão de Trabalho. Ontem, numa vitória acachapante, os aliados derrotaram por 11 votos a 2 o convite para que a presidente da Petrobrás, Graça Foster, e o ex-titular da estatal Sérgio Gabrielli fossem explicar contratos suspeitos com ONGs.

Na comissão de Finanças e Tributação, foram derrotados requerimentos de convite à ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, ao presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, ao presidente da CaixaPar, Márcio Percival, e à ex-presidente da Caixa Maria Fernanda Coelho.

Para melhorar o relacionamento com a base, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, recebeu os líderes aliados em um café da manhã ontem. Considerado um ministro frio e avesso a políticos, Mantega supreendeu os aliados com o convite. / DENISE MADUEÑO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.