José Patrício, Dida Sampaio, André Dusek, Felipe Rau, Márcio Fernandes, Fábio Motta/Estadão
José Patrício, Dida Sampaio, André Dusek, Felipe Rau, Márcio Fernandes, Fábio Motta/Estadão

Três novas pesquisas sobre eleições nacionais foram registradas esta semana

Ex-prefeito paulistano João Doria foi incluído em um dos levantamentos

Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

18 Maio 2018 | 14h42

SÃO PAULO - Três pesquisas sobre eleições nacionais foram registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta semana. O instituto Ipsos registrou o levantamento que embasa o Barômetro Político Ipsos-Estadão, onde é analisada todos os meses a opinião dos brasileiros sobre personalidades do mundo político e jurídico. A novidade, neste levantamento, é a inclusão do ex-prefeito João Doria entre os cotados para a disputa da Presidência. 

+ Desaprovação de presidenciáveis se mantém elevada

Entre a última quarta-feira e hoje, Ipespe realizou, a pedido da XP Investimentos, um levantamento com mil entrevistados em todo o Brasil. O resultado deve sair na próxima terça-feira, 22. 

Em Santa Catarina, o Ipespe entrevista 1,2 mil eleitores em Santa Catarina sobre o cenário estadual e nacional. O resultado deve ser divulgado na quarta-feira, 23. 

+ Eleições 2018: conheça os pré-candidatos à Presidência da República

Última 

Na última consulta, divulgada em 14 de maio pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), o deputado Jair Bolsonaro (PSL) liderava os três cenários de pesquisas estimuladas sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa. Condenado e preso na Operação Lava Jato, Lula lidera os cenários nos quais participa do levantamento. Ele pode ser declarado inelegível pelo Tribunal Superior Eleitoral TSE) com base na Lei da Ficha Limpa. 

+ Avaliação positiva do governo Temer permanece em 4,3%

No cenário mais provável sem Lula,  Bolsonaro tem 19,7%; Marina Silva (Rede) 15,1%; Ciro Gomes (PDT), 11,1%. O ex-governador tucano Geraldo Alckmin (PSDB) aparecere em seguida, com 8,1%, seguido por Fernando Haddad (PT), com 3,8%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.