Três deputados disputam presidência da Câmara

Três deputados já se lançaram candidatos à presidência da Câmara em substituição a Marco Maia (PT-RS). Concorrerão com o peemedebista Henrique Eduardo Alves (RN), que faz campanha há dois anos, Júlio Delgado (PSB-MG), que se lançou na quinta-feira, e Rose de Freitas (PMDB-ES), que comunicou ser candidata durante sessão da Câmara realizada ontem.

JOÃO DOMINGOS / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2012 | 02h08

Henrique Alves é o atual líder do PMDB, Delgado é o quarto-secretário da Câmara e Rose é vice-presidente. O primeiro vem fechando acordos com as grandes bancadas e tem o apoio oficial de PT, PMDB, PR, PPS, PSD e PP, entre outros partidos. Os dois concorrentes tentam ganhar votos por fora. Delgado investe, principalmente, nos partidos menores e no time de futebol da Casa, que tem, entre outros, os deputados Romário Farias (PSB-RJ) e Danrlei de Deus (PSD-RS), ambos ex-profissionais.

O peemedebista tem procurado ficar longe de todos os problemas que envolvem a Câmara. A respeito da possibilidade de prisão de três parlamentares condenados no mensalão - João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP) - , chegou a dizer que não entraria no assunto. Mas, nos bastidores, já disse aos condenados no mensalão que não levará adiante qualquer processo para tomar-lhes os mandatos.

Delgado tornou-se candidato mesmo com a resistência do presidente de seu partido, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Ao se apresentar, na quinta-feira, entregou aos parlamentares uma carta redigida pela bancada do PSB. Os socialistas argumentam que a candidatura de Delgado significa renovação. "Avaliamos que uma candidatura única impede o debate interno e impõe a manutenção de um modelo de gestão já esgotado", diz o texto, numa crítica a Henrique Alves.

Rose de Freitas também se apresentou como renovação durante discurso ontem no plenário, embora, como Delgado, seja da atual Mesa Diretora. "Eu quero dizer que só me coloco à disposição para mudar. Se é para mudar e se todos os que estão à minha volta estão com esse intuito, vamos à luta, vamos mudar esta Casa", disse a deputada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.