TRE-RJ revoga prisão de Carminha Jerominho

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) revogou hoje a prisão temporária de Carminha Jerominho, suspeita de envolvimento com milícia no Rio de Janeiro. Mesmo presa, ela se elegeu vereadora pelo PT do B na eleição do último domingo. Segundo a decisão da desembargadora Maria Helena Cisne, com o fim da disputa municipal a prisão de Carminha não mais se justificaria. "Estaria afastada a ameaça de eleitores, além de haver transcorrido tempo suficiente para que as investigações levantassem provas", disse a juíza. Suspeita de integrar milícia chefiada pelo pai - o também vereador Jerônimo Guimarães (PMDB), o Jerominho, e sobrinha do deputado estadual Natalino Guimarães (expulso do DEM), que estão presos sob suspeita de comandar a milícia Liga da Justiça -, ela recebeu no domingo 22.068 votos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.