Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

TRE proíbe deputados petistas de usarem 'Lula presidente' em propaganda

Tribunal entende que mensagens com alusão à candidatura do petista à Presidência ferem decisão anterior do TSE, que tornou o ex-presidente inelegível

O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2018 | 10h17

SÃO PAULO - O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) proibiu no domingo, 16, deputados petistas de usarem material de propaganda eleitoral que faça alusão à candidatura presidencial do Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tornou Lula inelegível em 31 de agosto em respeito à Lei da Ficha Limpa. O registro da candidatura foi rejeitado por 6 votos a 1 e, por isso, o petista foi substituído por Fernando Haddad (PT).  

Após a análise das propagandas eleitorais impressas, o tribunal identificou a presença de conteúdo alusivo à candidatura de Lula à Presidência da República, o que estaria em desacordo com a decisão do TSE.

O documento afirma, ainda, que a veiculação de material com a mensagem “Lula Presidente -13” deve ser encerrada. Caso haja descumprimento da determinação, o TRE estipula multa de R$ 5 mil por dia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.