Tráfico 'mostra poder' e intimida candidatos a prefeito do Rio

Equipes de filmagem de Molon e Alencar foram abordadas; motorista de Gabeira foi impedido de seguir trajeto

Kelly Lima, de O Estado de S. Paulo,

02 de agosto de 2008 | 18h55

Três candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro esbarraram neste sábado, 2, com traficantes em visitas às favelas. Chico Alencar (PSOL) e Alessandro Molon (PT) tiveram suas equipes de filmagem abordadas por homens armados com fuzis ao visitarem a favela Nova Holanda, no Complexo da Maré pela manhã. Já Fernando Gabeira (PV) teve que interromper a visita na Vila Cruzeiro.  Veja também:Justiça Eleitoral não investe em política de confronto, diz TRETSE pede reforço policial no Rio e avalia uso de Forças ArmadasJustiça faz mutirão policial contra milícias em eleição no RioPesquisa Ibope - Rio de JaneiroPerfil dos candidatos no Rio O motorista do deputado chegou a ser impedido de seguir com o carro a partir de determinado ponto e homens armados exigiram o equipamento de filmagem. Depois de calorosa discussão, o candidato deixou o local sem ter que entregar a câmera ou fitas. Também durante a caminhada por dentro das favelas, as equipes dos três candidatos tiveram a companhia de homens armados. "Eles circulavam ostensivamente, meio que para mostrar seu poder", comentou Molon. Já Chico Alencar disse que "seria uma surpresa positiva não ver ninguém armado na Maré". "Mas isso não significa que é um estado normal. Mostra apenas a realidade armada do varejo das drogas nas favelas", disse. Após a situação vivida neste sábado os três candidatos frisaram que acreditam que a maior parte da população que vive nas favelas é "do bem" e vão continuar visitando estas comunidades, independentemente das intimidações de homens armados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.