'Toda denúncia será apurada', diz ministério

Responsável pela área administrativa do Ministério das Relações Exteriores, o secretário-geral, Eduardo Santos, diz que a pasta tem procurado investigar as queixas que chegam à Corregedoria do Serviço Exterior, mas nega que tenham sido encaminhadas 12 reclamações no ano passado. "No exercício de 2012, nenhuma denúncia submetida ao crivo da Corregedoria do Serviço Exterior versou sobre o tema 'assédio moral'", diz texto enviado para a reportagem. Segundo Santos, havia de fato reclamações, mas elas se referiam a outros tipos de delitos nos postos.

O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2013 | 02h09

"Toda e qualquer denúncia será apurada com rigor, conforme reiterou o ministro Antônio Patriota, sempre observando estritamente os textos legais e procedimentos pertinentes", afirma o texto do ministério. Sobre Sydney, Santos afirma: "Até a conclusão final (do processo interno), serão estritamente observados, etapa por etapa, os princípios que regem o Estado de Direito, em especial os preceitos constitucionais da legalidade, imparcialidade, impessoalidade, do contraditório e da ampla defesa". / L.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.