Tocantins faz corte radical para conter inchaço da folha

Com a folha de pagamento dos servidores chegando a quase 50% da receita líquida corrente, acima do permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Tocantins extinguiu no início deste mês os 4.751 cargos comissionados, dando nomenclatura diferente a 3.485 deles para poder reduzir em 10% os respectivos salários. Na prática, a proposta acabou com 1.266 cargos.

O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2013 | 02h15

Como parte das medidas, o governador Siqueira Campos (PSDB) também enviou à Assembleia projeto de lei para diminuir em 25% seu próprio salário; 20%, o do vice, e 10% os dos secretários. Outra medida em estudo é a fusão de secretarias e autarquias. / CÉLIA BRETAS TAHAN, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.