Temer inicia agenda paralela à de Dilma e exclui Skaf

Vice presidente vai concentrar atos de campanha no interior de São Paulo e, por ora, candidato do seu partido ao Estado não está escalado

NIVALDO SOUZA, Agência Estado

11 de setembro de 2014 | 09h01

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) iniciará nesta sexta-feira, 12, uma agenda paralela à da presidente Dilma Rousseff para buscar apoio à reeleição de ambos. Temer vai se concentrar no interior de São Paulo, onde prepara atos de campanha ao lado de prefeitos peemedebistas. O vice visitará 11 cidades paulistas nos próximos dias.

Até agora, para nenhum desses eventos Temer escalou o candidato do PMDB ao governo estadual, Paulo Skaf. A avaliação do vice é de que Skaf se distanciou de Dilma, na tentativa de se desvincular da imagem de candidato ligado ao PT. Com isso, o palanque de Dilma no Estado está enfraquecido diante do distanciamento do candidato do PT, Alexandre Padilha, dos líderes das pesquisas Skaf e Geraldo Alckmin (PSDB).

Nesta sexta, 12, Temer vai inaugurar comitê de campanha em Tietê, município a 121 quilômetros da capital. Ele participará de encontro com prefeitos e empresários, e fará caminhada no centro da cidade. À tarde, o vice participa da série Entrevistas Estadão.

Nos dias seguintes, até 22 de setembro, Temer irá a Bauru, Cubatão, Campinas, Guarujá, Marília, Piracicaba, Praia Grande, Presidente Prudente, São Vicente, São Paulo e Sorocaba. O vice irá, ainda, ao Maranhão, Minas Gerais Rio de Janeiro.

A estratégia de ir para rua é parte da ofensiva da campanha de reeleição de Dilma para ultrapassar a candidata de oposição Marina Silva (PSB) nas intenções de voto do segundo turno antes da realização da primeira fase da eleição, no dia 5 de outubro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.