Tema mensalão volta ao horário eleitoral na TV

No dia que o Supremo Tribunal Federal começou a definir as penas dos condenados no julgamento do mensalão, a campanha do candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, voltou a trazer o tema para o horário eleitoral na TV.

ISADORA PERON, O Estado de S.Paulo

24 de outubro de 2012 | 03h04

O programa lembrou que importantes quadros do PT - como José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares - foram condenados pelo STF por formação de quadrilha e corrupção ativa.

"Para o relator (ministro Joaquim Barbosa), o caso é pior do que crime de sangue, Dirceu era o chefe da quadrilha e agia no Planalto", disse um dos atores da propaganda. A mensagem final deixada pela campanha de Serra é que, após o julgamento, caberia ao eleitor dizer de que lado está por meio do voto.

Já o petista Fernando Haddad dedicou o seu programa ao problema da falta de moradias na cidade e voltou a afirmar que a atual gestão não governa para os mais pobres. "O governo Serra-Kassab vai completar oito anos. E quatro palavras bastam para definir a principal marca dessa gestão: desprezo pelos mais pobres", disse Haddad.

O petista também usou a propaganda para, mais uma vez, garantir que não vai acabar com as parcerias com as Organizações Sociais (OS) na saúde. Essa tem sido uma crítica recorrente da campanha tucana a Haddad.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.