Tarso grava depoimento para programa de Paes, no Rio

Ministro disse que não vê problema no apoio a um candidato que no passado foi adversário do governo Lula

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S.Paulo

16 de outubro de 2008 | 15h44

O ministro da Justiça, Tarso Genro, do PT, gravou nesta quinta-feira, 16, um depoimento para o programa do candidato do PMDB à Prefeitura do Rio,  Eduardo Paes (PMDB). O ministro disse que não vê problema no apoio a um candidato que no passado foi adversário do governo Lula. O PT do Rio, que ficou de fora do segundo turno, declarou apoio a Paes, ex-tucano, contra Fernando Gabeira (PV), ex-petista que tem um vice do PSDB.   Veja Também: Especial: Perfil dos candidatos do Rio Geografia do voto: confira desempenho dos partidos nas eleições ‘Eu prometo’ traz as promessas dos candidatos na campanha   "No processo político não se trata de esquecer o passado, mas de processá-lo de acordo com a melhor possibilidade. No Rio, o que se está debatendo é que bloco político e social vai se formar em direção a 2010, 2012, 2014, 2016. Identifico na candidatura do Paes, com a presença do governador Sérgio Cabral, o bloco social e político mais virtuoso, mais democrático, mais progressista, mais sólido, vinculado ao projeto do presidente Lula, o que não é o outro bloco", afirmou o ministro depois de um encontro com Paes em um hotel de Copacabana, na zona sul do Rio.   O ministro disse que o governo Lula não vai discriminar nenhum prefeito por causa do partido a que pertence. "Nenhum dirigente estadual ou municipal vai ser discriminado pelo presidente Lula ou por qualquer um de nós pela inclinação ideológica e partidária. O que tratamos é de quem tem mais competência para integrar o município num projeto nacional. Na nossa opinião é o Eduardo Paes que tem mais competência e maior afinidade programática", declarou Tarso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.