Suposta troca de aves por votos leva candidato preso em RO

PF afirma ter surpreendido cabo de Sandro Gonzaga entregando pintinhos em bairro a pessoas carentes

da Redação

29 Julho 2008 | 18h24

A suposta troca de pintinhos por votos levou Sandro Gonzaga, candidato a vereador por Porto Velho, em Rondônia, à prisão na noite de segunda-feira, 28. A Polícia Federal (PF) afirmou ter surpreendido a cabo eleitoral dele Maria Cristina de Freitas entregando as aves no bairro Ulisses Guimarães, na zona leste da cidade. Havia quatro mil filhotes. O caso começou a ser investigado no último dia 22, quando o Tribunal Regional Eleitoral recebeu uma denúncia anônima contra o candidato.   No mesmo dia, agentes da PF gravaram uma reunião em que Gonzaga prometia dar as aves, nesta semana, a pessoas carentes. Na segunda, 28, os agentes se misturaram entre os populares e, após o início da distribuição, prenderam Maria. Gonzaga não acompanhava a ação, mas acabou detido quando chegava em casa. Gonzaga e Maria foram indiciados por compra de voto, cuja pena pode atingir quatro anos de prisão. Ele foi encaminhado ao presídio Urso Branco e ela, à Casa do Albergado. As aves deverão ser doadas à Associação Pestalozzi, instituição de caridade situada na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.