Suplicy defende penas alternativas na Fundação Casa

Candidato do PT ao Senado propõe aumento de internação para menores autores de crimes graves e se diz contra redução da maioridade penal

O Estado de S. Paulo

11 de agosto de 2014 | 16h50

São Paulo - O candidato do PT ao Senado, Eduardo Suplicy, reafirmou, nesta segunda-feira, 11, ser contrário à redução da maioridade penal. Na disputa pelo quarto mandato como senador, o petista defendeu a aplicação de penas alternativas a menores reincidentes ou autores de crimes graves, ao participar da série Entrevistas Estadão.

"Sou contra a diminuição da maioridade penal porque esta é uma cláusula pétrea da Constituição", afirmou durante a entrevista. Suplicy surpreendeu colegas do PT, partido tradicionalmente favorável a outras formas de reinserção social, ao apresentar projeto que prevê o aumento do tempo de internação em unidades educacionais para adolescentes violentos e reincidentes, hoje limitado a três anos.

Suplicy, no entanto, afirmou que sua proposta envolve a oferta de atividades socioeducativas. "Temos que acreditar mais nas medidas socioeducativas para recuperação dos menores que tenham cometido crimes e, caso exista a necessidade de punição, que utilizemos cada vez mais as chamadas penas alternativas", disse. "A pessoa pode até sair do ambiente da Fundação Casa, desde que esteja utilizando alguma medida de compensação por aquilo que cometeu", completou.

Acredito sempre na recuperação do ser humano", afirmou Suplicy. O tema da segurança pública e o endurecimento das penas contra menores infratores tem dominado as campanhas dos candidatos ao Senado. Neste ano, São Paulo vai eleger um senador.

Suplicy é o primeiro candidato ao Senado a participar da série Entrevistas Estadão. Na quarta-feira, 13, também às 16 horas, o entrevistado será Gilberto Kassab (PSD). José Serra (PSDB) foi convidado, mas não confirmou presença.

A partir do dia 18, a série vai ouvir os seis principais candidatos à Presidência da República. Em setembro, será a vez dos candidatos a vice. Na semana passada, participaram candidatos ao governo paulista. / Gustavo Zucchi e Elizabeth Lopes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.