STJ afasta 5 conselheiros do Amapá

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu ontem afastar por tempo indeterminado 5 dos 7 conselheiros do Tribunal de Contas do Amapá, suspeitos de envolvimento com o desvio de cerca de R$ 100 milhões do órgão. Além deles, o STJ também afastou cinco servidores do Tribunal de Contas. Os conselheiros afastados são o presidente Reginaldo Wanderley Salomão, o corregedor Manoel Antônio Dias, José Júlio Miranda Coelho, Margarete Salomão de Santana Ferreira e Amiraldo da Silva Favacho.

MARIÂNGELA GALLUCCI / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2012 | 03h01

O Ministério Público sustenta que o desvio teria ocorrido por meio da emissão de cheques e saques da conta do tribunal. E afirma que teriam sido feitos pagamentos a funcionários fantasmas. Na sessão extraordinária da Corte Especial do STJ, o relator do caso, ministro João Otávio de Noronha, disse que as suspeitas são graves e supostamente representam uma situação de desmandos no Amapá. O ministro afastou os suspeitos e proibiu a entrada deles no Tribunal de Contas. Durante o afastamento, eles continuarão a receber os salários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.