Sobre plano B, Alckmin responde que plano é vencer

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, manteve hoje o ritmo de campanha dos últimos dias. Na luta para chegar ao segundo turno - ele aparece em terceiro lugar nas últimas pesquisas, atrás dos candidatos Marta Suplicy (PT) e Gilberto Kassab (DEM) -, Alckmin votou por volta das 10h50 e seguiu para a favela de Paraisópolis, na zona sul.Em um carro coberto com seus adesivos e acompanhado por uma comitiva de políticos do PSDB, o candidato circulou pelas principais ruas de Paraisópolis sorrindo e acenando para os eleitores. Apesar do esforço para ser visto pelos eleitores, o tucano disse que foi ao local "só para tomar um cafezinho na padaria". Da zona sul, Alckmin foi para o centro, para a Universidade Mackenzie. Na frente do maior colégio eleitoral da cidade, foi abraçado e beijado por crianças e eleitoras. "Aqui, simbolicamente, abraço todos os eleitores", disse no local. Ele reiterou sua confiança de que estará no segundo turno, argumentando que a receptividade nas ruas indica isso. Em uma barraquinha comeu pastel de queijo e tomou um refrigerante.Alckmin não respondeu sobre um eventual plano B caso não chegue à próxima etapa da disputa. "O plano é ganhar a eleição", insistiu. O candidato seguiu para casa, no Morumbi, onde almoçará com a família e de onde acompanhará a apuração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.