Site falso de Haddad foi criado por empresa da campanha de tucano

Página imitava logotipos do PT para dizer que petista 'criaria escolas de lata'; comitê de Serra nega envolvimento

BRUNO LUPION, O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2012 | 03h04

A provedora de internet GVT informou ontem que o site apócrifo "Propostas Haddad 13" - que imitava a linguagem visual usada pela campanha do candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, mas desferia críticas ao petista - foi criado na sede da Soda Virtual, empresa contratada pela campanha do candidato tucano, José Serra, por cerca de R$ 250 mil, a fim de prestar serviços de "criação e inclusão de páginas na internet".

O site não identificava sua autoria e foi retirado do ar na sexta-feira da semana passada, por decisão da Justiça Eleitoral, após pedido dos advogados de Haddad. Para o juiz Henrique Harris Júnior, da 1.ª Zona Eleitoral, as mensagens contidas na página eram "passíveis de enquadramento, em tese, como ofensivas e sabidamente inverídicas, até mesmo com o emprego de imitação das fontes, cores e símbolos utilizados na campanha (de Haddad)".

Entre os textos divulgados no site, estavam "Haddad vai criar 50 novas Escolas de Lata"; "Haddad vai aumentar o IPTU" e "Haddad vai voltar com a Taxa do Asfalto". Na decisão, Harris Júnior determinou ao Google, onde o site estava hospedado, e à GVT que informassem o IP (espécie de identificação virtual) e a identidade do criador da página.

Segundo a GVT, a conexão de internet usada para criar o site está em nome de Huayna Batista Tejo, presidente da Soda Virtual, e é acessada pela Rua Borja Peregrino, 318, João Pessoa, na Paraíba, sede da empresa. À reportagem, Tejo negou ter criado o site "Propostas Haddad 13" e disse que vai investigar o ocorrido.

Ontem, o comitê tucano afirmou que a iniciativa de criar a página na internet não partiu da campanha do candidato.

Oficial. A campanha de Serra começou a distribuir ontem 100 mil panfletos que apresentam sua proposta de ampliar a validade do Bilhete Único de três para seis horas e critica o projeto do Bilhete Único Mensal de Haddad. "Com Haddad, você só ganha mais uma conta para pagar. Você paga mesmo se não usar. Paga dormindo. Paga até para ver os outros usarem", diz o texto. / COLABOROU BRUNO BOGHOSSIAN

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012HaddadSerra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.