Site de pré-campanha de Aécio é hackeado

Grupo Anonymous, que tem participado de protestos em todo o País invadiu a página 'Conversa com Brasileiros', após tucano declarar apoio à prisão de manifestantes no Rio

Elizabeth Lopes, Agência Estado

23 de julho de 2014 | 16h20

São Paulo - O site "Conversa com Brasileiros", lançado em maio do ano passado pelo PSDB para ser um canal de diálogo dos políticos do partido com a população e para divulgar as informações e viagens do presidenciável Aécio Neves, no momento em que ele iniciou sua corrida ao Palácio do Planalto, foi hackeado nesta quarta-feira, 23,em represália ao apoio do tucano à decretação da prisão de 23 manifestantes denunciados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro que participaram de protestos violentos no Estado.

A máscara símbolo do grupo Anonymous aparece na abertura do site www.conversacombrasileiros.com.br , num fundo preto, com a seguinte indagação: "Então quer dizer que o senhor Aécio Neves apoia a repressão contra os protestos populares?" E, em seguida, completa: "Ainda bem que políticos como ele jamais governará (sic) este país." A assinatura é do Anonymous. Este grupo tem participado das manifestações de rua em todo o País, desde o ano passado, e se notabilizou pela invasão de alguns sites.

Na terça, em nota, Aécio Neves se posicionou a favor da prisão dos manifestantes denunciados pelo Ministério Público, dizendo que ele e seu partido não podem compactuar com o crime e com grupos que usam a violência para tomar à força as ruas. E ainda cobrou a presidente Dilma Rousseff (PT), sua adversária neste pleito.

"Logo após a prisão, surpreendentemente, o PT divulgou uma nota de solidariedade aos presos. Assinado por dirigentes do partido, o texto diz que a prisão é uma grave violação dos direitos e das liberdades democráticas", diz a nota do tucano, questionando Dilma sobre a sua posição a respeito da nota de seu partido e indagando se ela também apoia "os que usam a violência contra o patrimônio publico que pertence aos brasileiros e atacam as instituições".

Tudo o que sabemos sobre:
Aécio NevesAnonymous

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.