Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Serra nega uso eleitoral do julgamento do mensalão

Candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo diz que assunto é colocado no debate pela própria sociedade

Bruno Lupion, de O Estado de S.Paulo

14 de outubro de 2012 | 17h57

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, afirmou neste domingo, 14, que ele não é responsável por trazer o julgamento do mensalão ao debate das eleições municipais. Segundo o tucano, quem fomenta a discussão sobre o tema em período eleitoral é a sociedade brasileira.

 

"(O julgamento) está todos os dias na televisão, no Jornal Nacional, nos jornais de outros canais, no jornal escrito, nos jornais falados. Quem está introduzindo esse tema é o Brasil, não é uma simples candidatura aqui em São Paulo", afirmou, após visita ao CDC Vila Gilda, no Jardim Ângela, na zona sul da capital.

 

Segundo Serra, o que elevou a temperatura do debate eleitoral não foi a sua campanha, mas a condenação, pelo Supremo Tribunal Federal, "de altos dirigentes do PT e do governo Lula e, portanto, do próprio PT".

 

A visita do tucano ao Jardim Ângela, onde tradicionalmente os candidatos do PT têm maioria de votos, foi apoiada pelo vereador Milton Leite (DEM), reeleito com 101.664 votos. Leite não compareceu pessoalmente ao ato, mas destacou seu filho, Milton Leite Filho, para representá-lo.

 

Serra atribuiu a alta popularidade do PT no bairro à um "trabalho político mais antigo" e disse que o desafio, para a sua campanha, é mostrar as realizações de sua gestão na região. Ele citou a construção do Hospital do M'Boi Mirim e ações para despoluição de mananciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.