Reprodução
Reprodução

Serra lança jogo virtual para 'achar' obra de Haddad

Aplicativo é lançado um dia após Justiça tirar do ar game criado tamém pela campanha tucana conta petista

Guilherme Waltenberg e Daiene Cardoso, da Agência Estado e Isadora Peron, de O Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2012 | 20h42

Após a Justiça determinar a retirada do ar do aplicativo "Angry Haddad", criado na segunda-feira, 22, pela campanha do candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, contra seu adversário no segundo turno, Fernando Haddad, a campanha tucana criou um novo jogo em seu site, batizado de "Missão Impossível".

O objetivo do jogo é enviar para o site que hospeda o aplicativo fotos de obras realizadas por Haddad na cidade de São Paulo. A cada foto enviada, o jogador ganha um ponto. O prêmio para aquele que fizer mais pontos, informa o site, é ter o nome mencionado em uma publicação na "Wikipedia" - enciclopédia on-line de conteúdo colaborativo. "Aquele que fizer mais pontos - ou seja, realizar mais missões - ao final do desafio terá seu nome eternizado em um verbete da Wikipedia e passará a ser conhecido como o ''caçador de obras perdidas", diz o enunciado.

Existem seis "desafios" no aplicativo, sendo que cada um deles é levar fotos de uma área da cidade: creches, escolas, escolas técnicas, universidade, hospitais universitários ou quadras cobertas. "A missão de hoje é fotografar uma creche feita por Fernando Haddad, ex-ministro da Educação, na cidade de São Paulo. Não vai ser fácil. Mãos à obra e boa sorte!", diz o enunciado do "desafio" de encontrar uma creche."

Questionado sobre a finalidade do novo game, a assessoria de Serra limitou-se a dizer que "a gincana era autoexplicativa". A equipe de Haddad disse que não comentaria a ação do adversário.

Na segunda-feira, a campanha tucana divulgou um aplicativo para o Facebook chamado "Angry Haddad", inspirado no hit "Angry Birds", em que o jogador usa uma catapulta para arremessar pássaros contra construções com o intuito de destruí-las. No jogo da campanha de Serra, no entanto, ao invés de pássaros, havia caricaturas de Fernando Haddad com bico de pássaro e de dois de seus aliados nesta campanha: o ex-ministro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão, José Dirceu (PT) e o deputado federal Paulo Maluf (PP).

A Justiça Eleitoral emitiu liminar no mesmo dia determinando a imediata remoção do conteúdo do site por "perigo de dano de difícil ou impossível reparação, diante da proximidade da eleição". A liminar foi assinada pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Henrique Harris Junior. Durante minicomício realizado na tarde desta terça-feira, 23, na região da Casa Verde, zona norte da capital, Haddad disse que não viu o jogo produzido pela campanha de Serra. "Devia ser de mau gosto para a Justiça tirar do ar", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012São PauloJosé Serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.