Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Serra diz que, se eleito, vai resolver problema de falta de luz

Tucano garantiu que ao fim do seu mandato questão será solucionada; candidato diz que estudos apontam viabilidade da promessa

Guilherme Waltenberg, da Agência Estado

16 de outubro de 2012 | 20h29

Em entrevista ao jornal SPTV, da Rede Globo, o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, garantiu que, caso seja eleito neste segundo turno, ao final do seu primeiro ano de mandato terá solucionado o problema de falta de iluminação na cidade de São Paulo. "No final do primeiro ano, essa questão estará resolvida", assegurou Serra. O candidato afirmou ter estudos que apontam a viabilidade da promessa.

O candidato voltou a falar sobre o chamado "kit gay" ao ser questionado sobre as críticas que vem fazendo ao material de combate a homofobia proposto por seu adversário no segundo turno, o petista Fernando Haddad, quando foi ministro da Educação,sendo que o governo do Estado também lançou material de combate ao preconceito durante sua gestão. De acordo com Serra, o material estadual não tem semelhanças com aquele feito pelo MEC. "Não tem nada a ver um com o outro. (O estadual) era contra o preconceito de raça, bullying e também sexual. Era uma coisa dirigida aos professores", afirmou o tucano. Serra ressaltou que o kit do MEC era dirigido aos alunos e que foi vetado pela própria presidente Dilma Rousseff, correligionária de Haddad.

Na entrevista, o tucano foi questionado sobre a solução definitiva para os problemas de trânsito da cidade e defendeu o investimento em metrô e monotrilho. "Quando tivermos uma rede de metrô embaixo e acima da terra teremos base para enfrentar o problema de trânsito", disse. Ele citou corredores de ônibus como uma das medidas a serem adotadas até essa malha ferroviária ser concluída.

O tucano afirmou também que junto ao Estado, aumentou em seis mil o número de médicos na saúde municipal nos últimos anos e disse que pretende ampliar o horário de funcionamento de 30 Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs), que funcionariam 24 horas por dia.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012SPSerraentrevista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.