Senado vai divulgar lista de devedores de imposto

Casa também afirma que vai informar os valores devidos; alguns parlamentares, porém, já bancaram a cobrança

ROSA COSTA / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2012 | 02h01

O Senado abriu um prazo de três dias para divulgar o nome dos senadores cujo débito com o imposto de renda serão custeados com dinheiro público. Até segunda-feira, a Casa espera receber os comunicados dos parlamentares que já quitaram a dívida com a Receita Federal.

A decisão de custear o imposto devido pelos parlamentares no período de 2007 a 2011 sobre o 14.º e 15.º salários, de R$ 26,7 mil cada, foi adotada pela Mesa Diretora e ratificada na terça-feira pelo plenário.

A Comunicação Social da Casa informou que, além dos nomes, também serão divulgados os valores devidos pelos senadores que estão no primeiro mandato e pelos que terão de pagar pelos últimos cinco anos.

Poucos senadores se manifestaram contra a iniciativa de transferir para o contribuinte o pagamento do IR, pelo entendimento da Receita Federal de que os salários extras de R$ 26,7 mil não são indenizatórios. A julgar pelos que bancaram a cobrança, os valores devem variar de R$ 21 mil para os de primeiro mandato e de cerca de R$ 75 mil para os demais senadores.

Cobrado desde 2007, o líder do PSDB disse que pagou R$ 73 mil à Receita, com a multa e os juros do período. Os senadores Ana Amélia (PP-RS), Walter Pinheiro (PT-BA), José Pimentel (PT-CE) e Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) informaram que pagaram cerca de R$ 22 mil. Os nomes dos que estão quites com Leão, porém, só serão conhecidos na segunda-feira. Não se sabe, ainda, se o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) vai ou não responder pelo seu débito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.