Sem-Terras retomam invasões

O MST da Base, principal dissidência do Movimento dos Sem-Terra (MST) em São Paulo, decidiu retomar as ocupações de fazendas para acelerar a reforma agrária no Estado. Cinco propriedades rurais foram invadidas na região da Alta Paulista, oeste do Estado, entre a última quinta-feira e domingo. Todas as áreas já foram desocupadas, após a concessão de liminares pela Justiça.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, SOROCABA, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2011 | 03h02

Essas foram as primeiras invasões protagonizadas pelo grupo depois da prisão do principal líder do movimento, José Rainha Júnior, há cinco meses, acusado de desvio de recursos públicos.

De acordo com o porta-voz do grupo, Paulo de Souza, novas ações estavam previstas para esta semana, mas foram suspensas porque a superintendência paulista do Incra vai receber representantes do grupo. O encontro está agendado para o dia 29.

A mobilização quer chamar a atenção para a situação das lideranças que estão presas. Rainha Júnior foi preso em junho deste ano durante a Operação Desfalque, da Polícia Federal. A ação levou à queda do ex-superintendente do Incra paulista Raimundo Pires da Silva, substituído por José Giácomo Baccarin. Além de Rainha, continua preso o líder do MST da Base na região de Araçatuba, Claudemir Silva Novaes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.