Karine Viana/Palácio Piratini
Karine Viana/Palácio Piratini

Sem confirmar nem descartar pré-candidatura a reeleição, Sartori intensifica viagens

Em 15 dias de junho, governador viajou para 13 cidades de seu Estado; média mensal de visitas a cidades gaúchas foi de 6,4 durante o mandato

Filipe Strazzer, O Estado de S.Paulo

29 Junho 2018 | 17h31

PORTO ALEGRE - Enquanto o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (MDB), não confirma nem descarta pré-candidatura à reeleição, sua agenda de viagens pelo Estado tem se intensificado. De acordo com levantamento da reportagem, em 15 dias o emedebista esteve em 13 cidades gaúchas - a média de saídas de Sartori de Porto Alegre durante o mandato foi de 6,4 ao mês, segundo o Palácio Piratini. 

+ Veja a página especial sobre a cobertura das eleições regionais

Sartori tem afirmado que "não fugirá da raia" da disputa à reeleição, mas, a menos de um mês do início das convenções partidárias e da oficialização das postulações, não formalizou pré-candidatura. O MDB gaúcho afirma que, para o partido, não existe plano B em relação à disputa ao Piratini. Nenhum governador gaúcho foi reeleito na história do Estado.

Neste ano, segundo a assessoria do governador, Sartori visitou, em média, nove cidades por mês. Em junho, foram 14. Ao longo de 2018, ele cumpriu 58 agendas em 54 municípios. Do dia 13 de junho até a quinta-feira, 28, Sartori encarou uma intensa programação de inaugurações e visitas. Inaugurou rodovias, loteamentos, usinas elétricas e ginásio em escola. Sartori também vistoriou obras, entregou maquinários e compareceu à abertura de feira no interior do Estado.

+ Interior dita disputa ao governo gaúcho nas eleições 2018

Segundo a lei eleitoral, a partir de 7 de julho, três meses antes da eleição, fica proibido a qualquer candidato comparecer a inaugurações de obras públicas.

Em 2015, segundo o Palácio Piratini, Sartori cumpriu 141 agendas em 78 municípios, uma média de 6,5 cidades por mês. No ano seguinte, o governador teve 119 agendas em 70 cidades - média mensal de 5,8. Já em 2017, a média foi de 5,5 municípios visitados mensalmente, com 100 agendas em 66 cidades.

+ Base do governo Sartori perde quatro partidos em um ano

Questionada sobre o motivo da elevação do número de viagens de Sartori em junho de 2018, a assessoria do governador afirmou que ele realiza visitas em resposta a convites das prefeituras gaúchas e recebeu mais convites este mês. Ainda segundo o gabinete, em 2015, houve mais viagens pois Sartori liderou a chamada “Caravana da Transparência”, que visitou nove regiões do Estado para explicar a crise financeira gaúcha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.