Divulgação/ Prefeitura Municipal de Viçosa
Divulgação/ Prefeitura Municipal de Viçosa

Sem concorrência, Republicanos elege todos os vereadores e prefeito na menor cidade do RN

No sertão potiguar, partido lançou o único candidato à Prefeitura e 10 candidatos à Câmara Municipal; apenas um não foi eleito

Renato Vasconcelos, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2020 | 09h59

NATAL - O Republicanos alcançou um feito que pode ser igualado, mas não superado, nas eleições municipais de 2020. O partido, liderado nacionalmente por figuras conservadoras como Marcelo Crivella (RJ), Celso Russomanno (SP) e Carlos e Flávio Bolsonaro (RJ), conseguiu a façanha de eleger o prefeito e todos os vereadores na cidade de Viçosa, no interior do Rio Grande do Norte, distante 358 Km de Natal.

A corrida eleitoral na menor cidade do Estado - com 1.718 habitantes -, contudo, não pode ser chamada de disputa. A sigla foi responsável pela indicação do único candidato a prefeito, o advogado Ramon Alves, de 30 anos, e os 10 candidatos a vereador que concorreram às 9 vagas na Câmara Municipal.

Apesar da falta de concorrentes, a batalha para não ficar de fora do Legislativo municipal foi acirrada. Candidato à reeleição, Rodrigo Garcia viu sua vaga na Câmara escapar de suas mãos por um voto apenas. No duelo entre o último e o penúltimo colocado, melhor para o também vereador Oliveira, que garantiu mais um mandato com 125 votos contra 124 do concorrente do mesmo partido.

Além de ser o menos votado e único suplente ao Legislativo - o que significa que é o primeiro e único a ser chamado em caso de afastamento de qualquer dos outros candidatos -, Garcia também conseguiu a façanha de ser o único vereador a não se reeleger. Dos nove representantes municipais atuais, oito confirmaram novamente suas vagas.

A única renovação no Legislativo viçosense veio pelas mãos da aposentada Maria de Manezão, de 58 anos, 6ª candidata mais votada no município do Sertão potiguar, com 132 votos.

Nulos e brancos para prefeito vencem vereador mais votado

Eleito com 1.340 votos - o equivalente a mais de 77% dos habitantes da cidade -, o futuro prefeito Ramon Alves recebeu um "recado das urnas". Duzentos e oitenta e dois eleitores que compareceram a eleição preferiram votar em branco ou nulo a votar no candidato único à Prefeitura.

O total de votos brancos e nulos para prefeito, que equivale a 16% da população da cidade, seria o suficiente para eleger o vereador mais votado no município. A liderança na corrida ao Legislativo foi conquistada por Raimundo Nonato da Silva, com 262 votos.

Apenas 92 votos brancos e nulos foram registrados nas eleições para vereador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.