Seis países acompanharão eleições no Brasil

Angola, Argentina, Costa Rica, Moçambique, Palestina e Quênia enviarão representantes para o País

ANA LUÍSA WESTPHALEN, Agência Estado

24 de setembro de 2008 | 11h27

Seis países - Angola, Argentina, Costa Rica, Moçambique, Palestina e Quênia - comunicaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que enviarão representantes para conhecer o processo de votação eletrônica no Brasil e acompanhar a apuração dos votos do primeiro turno das eleições municipais, em 5 de outubro. Além desses países, Iraque, Qatar e Venezuela já manifestaram interesse em mandar observadores. Os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) do Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Maranhão e São Paulo receberão os representantes estrangeiros.A presença dos estrangeiros é resultado de um convite da Justiça Eleitoral, feito em 28 de agosto a 155 embaixadas e organismos internacionais como a Organização das Nações Unidas (ONU) para autoridades interessadas em acompanhar o processo eleitoral. Segundo o assessor de Cerimonial e Assuntos Internacionais do TSE, Ebenézer Cupertino Nascimento, nas eleições presidenciais de 2006 o Brasil recebeu representantes de 13 países: Argentina, Burkina Faso, Colômbia, El Salvador, Espanha, Haiti, México, Peru, República do Congo, República Dominicana, São Tomé e Príncipe, Uruguai e Venezuela.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2008acompanhamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.