NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Se Serra fosse candidato ao Senado, eu não seria, diz Kassab

Após anunciar sua candidatura ao Legislativo na chapa de Paulo Skaf (PMDB), ex-prefeito de São Paulo antecipou destino de ex-governador do PSDB nestas eleições

Elizabeth Lopes e Ricardo Chapola, Agência Estado

30 Junho 2014 | 14h53

 São Paulo - O ex-prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, acabou antecipando, após a convenção estadual de sua sigla, o destino do ex-governador José Serra (PSDB) nesse pleito. Kassab é amigo do tucano e garantiu: "Se Serra fosse candidato (ao Senado), eu não seria". A informação também havia sido divulgada pela coluna da jornalista Sonia Racy, do Estado.

De acordo com informações de pessoas ligadas ao ex-governador de São Paulo, Serra já teria comunicado à executiva do PSDB que disputará uma cadeira na Câmara dos Deputados. Hoje à noite, a executiva estadual da legenda fará uma reunião para fechar a chapa majoritária ao governo de São Paulo, encabeçada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e, como candidato a vice-governador, o deputado federal Márcio França (PSB). A vaga para o Senado é cobiçada pelos deputados José Aníbal (PSDB) e Antônio Carlos Mendes Thame (PSDB).

Mais cedo, Kassab confirmou sua candidatura ao Senado na chapa majoritária do candidato a governador Paulo Skaf (PMDB). O anúncio atendeu às expectativas do PSD que contava com a candidatura do ex-prefeito após a desistência do ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles em disputar a vaga no Senado pela chapa.

Mais conteúdo sobre:
Eleições Gilberto Kassab José Serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.