Se eleito, Alencar fará auditoria nos gastos da Cidade da Música

Candidato do PSOL diz que gastos com a obra do atual prefeito quadruplicaram em relação ao projeto inicial

Adriana Chiarini, da Agência Estado,

28 de agosto de 2008 | 12h41

O candidato a prefeito do Rio Chico Alencar (PSOL) disse nesta quinta-feira na sexta das Sabatinas do Grupo Estado com os candidatos ao cargo que "com o que se gastou na desafinada Cidade da Música (obra da gestão do atual prefeito, Cesar Maia) poderia se reduzir significativamente o déficit atual de 12 mil professores na rede pública municipal". Ele disse que quer "discutir multiusos na perspectiva da cultura" na Cidade da Música e que não vai privatizá-la. Também prometeu, se eleito, fazer uma auditoria nos gastos para a obra, que disse terem aumentado quatro vezes em relação ao projeto inicial, e, caso encontrada irregularidade, "responsabilizar criminalmente". O vídeo do debate pode ser visto  na TV Estadão (clique aqui).   Veja também: Especial: Perfil de Chico Alencar  Para Chico Alencar, PSOL errou ao aceitar doação da Gerdau Chico Alencar defende projeto contra 'fichas-sujas' em eleições 'Há fortes indícios de mensalão no Rio', diz Chico Alencar As regras para as eleições municipais  Tire suas dúvidas sobre as eleições de outubro   Professor de História, Alencar defendeu o fim da aprovação escolar automática antes do fim dos ciclos e o diálogo com o sindicato dos professores e outros sindicatos. "Nosso governo quer ser pressionado pelas categorias", disse. Questionado se cortaria o ponto de professores em caso de greve, respondeu que "de cara, não, mas tem ônus, sim (para os grevistas)".                     Alencar queixou-se também de não haver licitação para as cerca de 420 linhas de ônibus da cidade e prometeu realizar licitação para isso. Entre as várias críticas que fez ao prefeito atual, Alencar afirmou que "Cesar Maia como comentarista de programa eleitoral é excelente, falta ser prefeito".   Outras sabatinas   O evento faz parte da série promovida pelo Grupo Estado com candidatos a prefeito no Rio e em São Paulo, com transmissão ao vivo pela TV Estadão. Marcelo Crivella (PRB), Alessandro Molon (PT), Solange Amaral (DEM) e Eduardo Paes (PMDB) já participaram da sabatina. Na sexta-feira, será a vez de Jandira Feghali (PC do B).   Em São Paulo, de 1º a 5 de setembro, serão sabatinados, no auditório do Grupo Estado, Marta Suplicy (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Gilberto Kassab (DEM), Paulo Maluf (PP) e Soninha Francine (PPS). O evento acaba dia 8, com Ivan Valente (PSOL). O horário é o mesmo do Rio, das 11 às 13 horas. Informações e inscrições no http://www.estadao.com.br/sabatinas/home.htm  

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2008Chico AlencarPSOL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.