Sartori defende conselho para o jornalismo

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Ivan Sartori, defendeu a criação de um Conselho Nacional de Jornalismo. Em nota no site da corte, por meio da qual disse que o auxílio-alimentação a todos os servidores do Judiciário e magistrados não é vantagem, mas benefício, Sartori declarou: "O Estadão precisa aprimorar sua linha de conduta, de modo a tornar-se mais isento. Por isso que, no início da gestão, propus a criação do Conselho Nacional de Jornalismo."

O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2012 | 02h07

O desembargador faz referência à reportagem do Estado, no último dia 21, sobre o uso de verba do Fundo Especial de Despesa (FED) do TJ para despesas com o auxílio - em 2011, R$ 199 milhões do fundo foram usados para esse pagamento; em 2012, até 19 de dezembro, o valor chegou a R$ 242 milhões. A reportagem se baseou em relatório de um conselheiro do Conselho Nacional de Justiça. "Ao apontar dúvidas sobre a utilização do FED para tal finalidade, o relatório retrata opinião pessoal, exclusiva e preliminar do conselheiro e não do CNJ, mesmo porque essa conclusão está a depender de contraditório", alega Sartori.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.