Sargento gay vai recorrer ao Supremo

O Superior Tribunal Militar confirmou, na terça-feira, as condenações do sargento do Exército Laci Marinho de Araújo e de seu companheiro, o ex-militar Fernando Alcântara de Figueiredo. Os dois ficaram conhecidos em 2008 quando deram uma entrevista assumindo que eram homossexuais. Alcântara comentou, por meio de redes sociais, que a decisão não intimida e que eles pretendem recorrer ao STF. Araújo foi condenado a 1 ano, 3 meses e 15 dias de reclusão por calúnia e desacato e Figueiredo a 8 meses por ofensa às Forças Armadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.