Salvador aumenta salário de prefeito e vereador

Reajuste aprovado em regime de urgência pela Câmara Municipal da capital baiana vale para a próxima legislatura

JOÃO DOMINGOS, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2012 | 03h08

Às vésperas do 2.º turno para a prefeitura de Salvador, a Câmara Municipal da cidade aprovou aumento de salário para o prefeito e para os vereadores. O vencedor da eleição, seja ele ACM Neto (DEM) ou Nelson Pelegrino (PT), receberá R$ 18.038,10 já a partir de janeiro, em vez dos atuais R$ 10.400, um reajuste de 73,44%. Os vereadores terão os salários reajustados de R$ 10.400 para R$ 15.031,75 (44,52% a mais).

O projeto com a proposta de aumento salarial foi aprovado por unanimidade em regime de urgência urgentíssima. Também serão beneficiados pela proposta o vice-prefeito e os secretários municipais, que terão os mesmos vencimentos dos vereadores. De acordo com a lei, os salários dos vereadores em cidades com mais de 500 mil habitantes devem ser de 75% dos vencimentos dos deputados estaduais, que na Bahia recebem R$ 20.042,34.

A Câmara Municipal de Salvador terá 43 vereadores a partir do ano que vem, 2 a mais do que a atual legislatura. A renovação nas eleições do dia 7 foi de 56%. Significa que, dos atuais representantes do Legislativo municipal, apenas 44% vão se beneficiar dos novos salários.

O presidente da Câmara, Pedro Godinho (PMDB), não conseguiu a reeleição. Ele disse que o projeto foi votado no regime de urgência urgentíssima porque não estava incluso na pauta de quarta-feira. Godinho considerou o aumento justo, pois o salário do prefeito de Salvador estava entre os menores dos prefeitos com mais de 500 mil habitantes e o dos vereadores também se encontrava abaixo do que determina a legislação. "Os vereadores não fizeram mais do que cumprir o que determina a Constituição", disse.

No caso do prefeito, mesmo com o aumento, ele terá salário quase R$ 9 mil menor do que o atual. Como são deputados, tanto ACM Neto quanto Pelegrino recebem R$ 26.723,13. Quem for eleito terá de renunciar ao mandato de deputado para assumir o de prefeito. Por enquanto, ACM Neto, do DEM, aparece na condição de favorito, segundo a última pesquisa do Ibope, apurada entre os dias 17 e 19. Ele tem 47% das intenções de voto e Nelson Pelegrino, 39%.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.