Pedro França/Agência Senado
Pedro França/Agência Senado

Saiba quem é Fátima Bezerra, a nova governadora do RN

Candidata do PT que venceu a disputa contra Carlos Eduardo Alves, do PDT, nasceu no interior da Paraíba; pedagoga pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, já foi deputada estadual, federal e estava no Senado desde 2014

Ricardo Araújo, especial para o Estado

28 de outubro de 2018 | 18h54

NATAL - A candidata do Partido dos Trabalhadores (PT), Fátima Bezerra, é a nova governadora do Rio Grande do Norte. Ela venceu neste domingo, 28, a disputa contra Carlos Eduardo Alves.

Fátima Bezerra assume o governo para um mandato de quatro anos. Fátima Bezerra tem 63 anos, solteira, formada em pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Nasceu em Nova Palmeira, interior da Paraíba, em 19 de maio de 1955.

Atualmente, ela é senadora pelo Estado potiguar. Foi deputada estadual entre os anos de 1995 e 2003. Depois, entre 2003 e 2015, ocupou uma cadeira na Câmara Federal. Em 2014, foi eleita senadora.

Neste ano, Fátima Bezerra concorreu ao governo do Rio Grande do Norte pela primeira vez. Ela disputou a Prefeitura de Natal em quatro ocasiões, mas perdeu para, respectivamente, Wilma de Faria (duas vezes), Carlos Eduardo e Micarla de Sousa.

Com 3.168.027 habitantes, segundo o Censo 2010, o Rio Grande do Norte tem uma economia diversificada, com destaque para o setor de serviços, responsável por 70,9% do PIB estadual, seguido pela indústria (24%) e agropecuária (5,1%).

'Origem popular'. A governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, do PT, disse que sua vitória "vai marcar a história política do Rio Grande do Norte na medida em que a nossa vitória interrompe um ciclo de governos, de oligarquias que estão aí há décadas no comando do Governo do Rio Grande do Norte".

Fátima Bezerra concedeu entrevista coletiva na noite deste domingo, 28, momentos após ter sido proclamada a candidata eleita pelo Tribunal Regional Eleitoral (TSE) do Estado, antes mesmo de todas as urnas terem sido apuradas. Na coletiva, a única governadora eleita no País estava acompanhada de lideranças políticas do PT, PSOL, PC do B, PHS, PSDB e PSB.

"O povo do Rio Grande do Norte resolveu fazer uma mudança, comprometido em eleger uma professora de origem humilde e que, graças a Deus, tem uma trajetória política de mais de 30 anos de vida pública pautada pela seriedade e honradez. O Rio Grande do Norte elegeu a primeira governadora de origem popular. O grande protagonista disso foi o povo do Rio Grande do Norte", declarou Fátima Bezerra no primeiro discurso como governadora eleita.

Durante o discurso, Fátima destacou que estava emocionada com o resultado das eleições e com os apoios que recebeu ao longo da campanha. Ela relembrou o aumento das intenções de voto ao longo do segundo turno, conforme apontaram as pesquisas e que o resultado reflete o sentimento de "esperança e luta" do povo potiguar.

Ela lamentou a derrota do candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad, mas destacou que tem de "defender a escolha e os anseios do povo do Rio Grande do Norte" e que irá "fazer isso com coragem". Com a vitória, a vaga de Fátima Bezerra no Senado Federal será assumida pelo especialista em energias renováveis, Jean Paul Prates, primeiro suplente da chapa.

No Rio Grande do Norte, votaram 1.942.196 eleitores dos 2,3 milhões de eleitores que estavam aptos a votar, o que corresponde a 81,86% do eleitorado. A abstenção foi de 18,14%, o que corresponde a 430.383 de eleitores. Os votos brancos somaram 34.072 (1,75%) e houve 132.179 (6,81%) votos nulos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.