Sabatina Estadão: 'Faltou Maia ser prefeito', diz Alencar

O candidato a prefeito do Rio, Chico Alencar (PSOL), criticou na sexta das sabatinas do Grupo Estado com os candidatos ao cargo a gestão do atual prefeito, Cesar Maia (DEM). "Cesar Maia como comentarista de programa eleitoral é excelente, falta ser prefeito", afirmou. O candidato do PSOL disse também que "com o que se gastou na desafinada Cidade da Música (obra da gestão Maia) poderia se reduzir significativamente o déficit atual de 12 mil professores na rede pública municipal". Ele disse que quer "discutir multiusos na perspectiva da cultura" na Cidade da Música e que não vai privatizá-la. Também prometeu, se eleito, fazer uma auditoria nos gastos para a obra, que disse terem aumentado quatro vezes em relação ao projeto inicial, e, caso encontrada irregularidade, "responsabilizar criminalmente".Professor de História, Alencar defendeu o fim da aprovação escolar automática antes do fim dos ciclos e o diálogo com o sindicato dos professores e outros sindicatos. "Nosso governo quer ser pressionado pelas categorias", disse. Questionado se cortaria o ponto de professores em caso de greve, respondeu que "de cara, não, mas tem ônus, sim (para os grevistas)". Alencar queixou-se também de não haver licitação para as cerca de 420 linhas de ônibus da cidade e prometeu realizar licitação para isso.Voto conscienteAlencar disse ser fundamental, a menos de 40 dias das eleições, que os eleitores votem de maneira consciente. "É preciso examinar os projetos, ir além do que a TV diz", disse ele, destacando: "Não sou um candidato de dogmas, tenho propostas concretas". No encerramento da sabatina, o candidato voltou a falar que está ocorrendo uma captura das instituições do Estado pelo banditismo. E destacou: "As milícias têm candidatos, mais que o tráfico. Não entendi o papel das Forças Armadas (no Rio). Em tal área o cara não deixa colocar propaganda, há candidatos fortes abençoados por esses esquemas malditos. A responsabilidade é também do povo. Não peço voto, peço cidadania, solidariedade e avanço para o Rio." Marcelo Crivella (PRB), Alessandro Molon (PT), Eduardo Paes (PMDB), Fernando Gabeira (PV) e Solange Amaral (DEM) já participaram da série de sabatinas do Grupo Estado, iniciada na semana passada. Amanhã, a candidata do PCdoB à prefeitura carioca, Jandira Feghali, vai expor seus planos, encerrando o ciclo com os candidatos do Rio. A partir da próxima semana, será a vez dos candidatos à Prefeitura de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.