Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Russomanno, Covas e Boulos cumprem agenda religiosa no primeiro sábado de campanha

Os três primeiros colocados na disputa em São Paulo visitaram igrejas em diferentes regiões da cidade

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

03 de outubro de 2020 | 16h51
Atualizado 08 de outubro de 2020 | 13h53

Líder, vice-líder e terceiro colocado nas pesquisas sobre a corrida eleitoral em São Paulo, os candidatos Celso Russomanno (Republicanos), Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) cumpriram agenda de campanha hoje, primeiro sábado do período eleitoral, visitando templos religiosos em busca do voto cristão. 

Russomanno foi ao Santuário Mãe de Deus, na zona sul, onde o padre Marcelo Rossi celebra suas missas, segundo informou sua assessoria. O padre é padrinho do filho mais jovem de Russomanno, Celsinho, de 17 anos.

Para Entender

Calendário Estadão

As datas, definições partidárias, candidaturas e a cobertura especial do jornal das campanhas pelo País e nos Estados Unidos

Covas esteve na Igreja Batista Boas Novas, na zona leste, no encerramento da 112.ª Assembleia Anual da Convenção Batista do Estado de São Paulo. Ele participou do evento e falou sobre o atendimento à população pobre, que seria “uma missão cívica, mas ao mesmo tempo religiosa”. 

Já Boulos visitou a Paróquia Santos Mártires, no Jardim Ângela, para conversar com um núcleo de apoiadores que usam o espaço como local de encontro, conforme a assessoria do candidato do PSOL. Ele se encontrou com o padre Jaime Crowe, que apoiou campanhas do PT em eleições passadas.

Russomanno e Covas têm, em suas coligações partidárias, vínculos com instituições religiosas. O partido de Russomanno é ligado à Igreja Universal do Reino de Deus; o vice de Covas, Ricardo Nunes (MDB), é ligado a grupos carismáticos da Igreja Católica.

Na parte da manhã, ambos tiveram agenda na zona leste. Russomanno participou de uma carreata nas regiões de Itaquera e Guaianases, percorrendo ruas da região em um jipe conversível, de onde cumprimentou eleitores. Ele fez postagem do ato em suas redes sociais dizendo “agora é nossa vez” e defendendo investimentos na área da educação.

Covas tomou café e comeu um pãozinho em uma padaria da região da Mooca, onde tirou fotos com populares. Lá, o prefeito comentou a pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo divulgada na sexta, que o colocou tecnicamente empatado com o líder se considerada a margem de erro de três pontos porcentuais. “A campanha não vai ser refém de resultado de pesquisa. Vamos continuar a aposta na estratégia de campanha de mostrar o que fizemos ao longo dos últimos anos.”

Boulos fez uma carreata pela região do M’Boi Mirim. Lá, fez um discurso e transmitiu uma live em que criticou os adversários: “Diferente de muita gente que aparece aqui só em época de eleição para pedir votos, abraçar criancinha e comer pastel na feira, a gente está aqui o ano todo”. 

Já o ex-governador Márcio França (PSB), quarto colocado nas pesquisas, participou de um “adesivaço”, evento em que adesivos de campanha são fixados em carros de apoiadores, no bairro Pedreira, zona sul. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.