Russomanno diz que plano de obras de Haddad é 'faraônico'

Empatado tecnicamente em primeiro lugar nas pesquisas, candidato diz que prioridade é manter o que está sendo feito

RICARDO CHAPOLA, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2012 | 03h08

O candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, criticou ontem o plano de obras de Fernando Haddad (PT), que prevê investimentos de R$ 20 bilhões. O ex-deputado classificou como "faraônicos" os projetos do petista para a capital no mesmo dia em que, segundo sua assessoria, deveria apresentar seu programa de governo. Russomanno acabou não apresentando o documento. Atribuiu o fato a um erro de seus auxiliares na divulgação da informação.

"Não trabalhamos com nada faraônico, trabalhamos com o pé no chão", disse o candidato do PRB, após encontro com empresários no centro da cidade.

Russomanno ainda acusou o petista de fazer propostas que estão além da capacidade financeira da cidade e prometeu respeitar o orçamento paulistano.

Com o erro cometido pela assessoria, o candidato acabou adiantando pouco sobre seu programa, ainda "sem previsão para ser apresentado". No plano de infraestrutura, sinalizou uma dinâmica de continuidade do que a atual administração já começou. "Não se constrói destruindo o que já está em andamento", disse. No fim da coletiva de imprensa, o candidato pediu desculpas pelo deslize dos assessores.

Um de cada vez. O Sindicato da Indústria de Construção Pesada do Estado de São Paulo, onde Russomanno esteve ontem, já recebeu Haddad e os também candidatos à Prefeitura Gabriel Chalita (PMDB) e Soninha Francine (PPS). Segundo os dirigentes do sindicato, José Serra (PSDB) também será recebido para expor suas ideias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.