Ruralistas cobram Campos sobre posição de Marina

O pré-candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, foi questionado ontem por ruralistas sobre as posições de sua candidata a vice, Marina Silva, a respeito do agronegócio. O questionamento ocorreu num almoço em Cascavel, no Paraná.

MIGUEL PORTELA, ESPECIAL PARA O ESTADO, CASCAVEL, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2014 | 02h05

O encontro foi patrocinado pela Associação Comercial e Industrial de Cascavel (Acic) e contou com cerca de 200 pessoas. Campos respondeu a perguntas elaboradas em reunião dos empresários rurais da entidade no dia anterior.

Uma delas questionava o candidato se, em seu grupo, havia "outras pessoas que se posicionam contra o agronegócio" além de Marina, ex-ministra do Meio Ambiente no governo Lula.

Campos respondeu: "Eu nasci no meio rural, conheço a realidade do homem do campo e sou o primeiro a agir em defesa deste setor que é fundamental para o desenvolvimento do País".

No ano passado, o anúncio da aliança entre Marina e Campos afastou alguns produtores rurais da candidatura do PSB.

Desfeito o "mal-estar", o presidente da Acic, José Torres Sobrinho, entregou uma pauta com algumas reivindicações do setor produtivo. Dentre as demandas, obras de infraestrutura, logística e reforma tributária.

Em entrevista, Campos atacou o governo Dilma Rousseff. "Nós vamos subir a rampa e vai descer àquela turma que está lá de costas para o Brasil. Não vamos governar com aquelas velhas raposas que estão lá roubando o sonho do povo brasileiro de construir uma nação melhor. É insustentável esse padrão político brasileiro, com 39 ministérios que os partidos chamam de seus. Vamos fazer de outro jeito."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.