Rui Falcão conclama militância petista a defender ex-presidente

Para presidente do PT, 'mídia conservadora insiste em divulgar' uma 'sucessão de mentiras envelhecidas'

ISADORA PERON, O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2012 | 02h04

O presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão, divulgou um vídeo no qual conclama a militância a defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva das novas acusações do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza.

Conforme revelou o Estado na edição de anteontem, o operador do mensalão disse em depoimento à Procuradoria-Geral da República que o ex-presidente deu o "ok" para os empréstimos bancários que foram destinados à compra de apoio de parlamentares da base aliada em 2003. Valério também acusou Lula de ter usado o dinheiro do esquema para pagar despesas pessoais.

"Eu conclamo toda a nossa militância, nossos parlamentares e nossos governadores a expressarem a sua indignação diante de mais esse ataque, essa sucessão de mentiras envelhecidas que a mídia conservadora, com setores do Ministério Público, insiste em continuar veiculando. Eu deixo aqui, portanto, a solidariedade do PT ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dizer que, ao mesmo tempo, repelimos essa campanha de calúnia que está sendo veiculada na mídia."

O vídeo foi postado no site do PT anteontem, logo após Rui Falcão divulgar uma nota de repúdio na qual classificava as novas declarações de Valério como "desespero" para tentar reduzir sua pena no processo do mensalão. O empresário foi condenado a mais de 40 anos de prisão pelo Supremo Tribunal Federal, acusado de cometer os crimes de corrupção, peculato, evasão de divisas, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Na gravação de 1min45s, o dirigente petista voltou a chamar o depoimento do empresário de "sucessão de mentiras envelhecidas" e a questionar a credibilidade das revelações de uma pessoa "condenada" pelo Supremo. Segundo Rui Falcão, a maioria dos brasileiros está "indignada" com as acusações contra Lula.

"Não apenas eu, como presidente do PT, mas eu acho que a maioria dos brasileiros e brasileiras está indignada neste momento. Indignada porque uma pessoa como o presidente Lula, que mudou a face do Brasil e ajudou a tirar milhões de pessoas da miséria, que reforçou a nossa democracia, é agora atacado por uma pessoa que está condenada, não tem nenhuma credibilidade, e calunia nosso presidente", disse.

Vazamento. O dirigente petista também voltou a criticar o Ministério Público por ter vazado o depoimento para a imprensa: "O pior é o vazamento de um suposto depoimento por pessoas do Ministério Público querendo colaborar com essa campanha terrível de tentar incriminar o nosso partido".

Na nota da Direção Nacional do PT, Rui Falcão havia lamentado o espaço dado pelos meios de comunicação para as denúncias do operador do mensalão. "Caso essas declarações efetivamente tenham sido feitas em uma tentativa de 'delação premiada', deveriam ser tratadas com a cautela que se exige nesse tipo de caso. Infelizmente, isso não aconteceu", dizia o texto.

Com o novo depoimento, Valério pretendia se beneficiar da delação premiada - quando o réu colabora com a Justiça contando mais detalhes do crime em troca da redução do tamanho da sua pena. A colaboração de última hora, no entanto, pode render ao empresário benefícios em outros processos, mas não no julgamento do mensalão.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalaoMarcos ValérioLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.