Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Resumo das Eleições 2018: Mourão diz que Haddad deverá ser adversário no 2º turno

PSB se posiciona contra Bolsonaro, presidenciáveis questionam entrevistas do candidato do PSL, Ciro retorna para campanha na rua e Alckmin caminha em Campinas (SP); veja destaques desta segunda-feira

Igor Moraes, O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2018 | 20h08

De segunda a sexta, o Estado publicará resumos com as principais notícias sobre as campanhas e o dia dos candidatos nas eleições 2018.

Confira abaixo os destaques desta segunda-feira, 1:

Mourão ‘elege’ Haddad como adversário do segundo turno

O general Hamilton Mourão (PRTB), candidato a vice na chapa encabeçada por Jair Bolsonaro (PSL), afirmou que o presidenciável Fernando Haddad (PT) deverá ser o adversário do deputado em um eventual segundo turno. “É bom porque vamos capitalizar o sentimento que existe no País, que não quer a volta desse grupo à Presidência da República", avaliou Mourão.

Entrevistas questionadas por concorrentes

Na reta final antes do primeiro turno das eleições 2018, as campanhas de Rede, PT, PSDB e PSOL entraram com representações na Justiça Eleitoral contra a TV Band e a rádio Jovem Pan em razão das entrevistas com Bolsonaro realizadas na semana passada.

Os concorrentes afirmam que Bolsonaro foi privilegiado e pedem que também sejam entrevistados pelas emissoras ainda nesta semana.

Alckmin faz campanha sem quadro tucano em Campinas

Geraldo Alckmin disse estar “super animado” com o crescimento de sua campanha. “Os indicadores todos são de crescimento da nossa campanha. As viradas ocorrem nos últimos dias”, disse o presidenciável do PSDB durante agenda de campanha em Campinas (SP).

O ex-governador fez uma caminhada ao lado do prefeito da cidade, Jonas Donizete (PSB). Alckmin não contou, contudo, com a presença do deputado federal Carlos Sampaio, principal quadro do PSDB na região.

PSB apoiará candidato contra Bolsonaro

O PSB deverá apoiar qualquer candidato contra Jair Bolsonaro em um eventual segundo turno nas eleições 2018. O partido se manteve neutro no primeiro turno por pressão do PT, que temia um apoio da sigla a Ciro Gomes (PDT).

“O PSB ficou entre Haddad e Ciro Gomes no primeiro turno. Independentemente de quem for para o segundo turno contra o Bolsonaro, nossa decisão já é evidente: contra o Bolsonaro", disse Carlos Siqueira, presidente do PSB, ao Estado.

Ciro ataca PT e Bolsonaro

Nesta segunda-feira, 1, no primeiro ato de campanha após sua internação, Ciro Gomes esteve em Suzano, cidade da região Metropolitana de São Paulo e reduto eleitoral de Marcelo Cândido (PDT), seu candidato a governador de São Paulo.

O presidenciável atacou novamente o PT e disse considerar autoritárias as recentes declarações de José Dirceu, mas ressalvou que as posições do partido não são tão antidemocráticas quanto as de Bolsonaro. “"Não se pode dizer uma coisa dessas, absolutamente. Seria injusto com a história de Haddad, principalmente", disse Ciro.

Assista vídeo do Carrapato Estadão sobre a agenda de campanha de Ciro em Suzano:

 

Haddad defende regulação de veículos de comunicação

Em campanha no Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba nesta segunda-feira, 1, Fernando Haddad defendeu a regulação econômica dos veículos de comunicação. De acordo com o candidato petista, sua proposta segue o modelo norte-americano, o qual, segundo ele, “impede a concentração de todas as mídias, rádio, TV e impresso, com uma só família”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.