FABIO MOTTA/ESTADÃO
FABIO MOTTA/ESTADÃO

Resumo das Eleições 2018: campanha de Bolsonaro fragilizada e Haddad nas ruas

Nova cirurgia levanta suspense sobre campanha do PSL, fake news atrapalham investigação sobre atentado, Haddad faz campanha no Rio; veja destaques desta sexta

O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2018 | 17h41

De segunda a sexta, o Estado publica resumos com as principais notícias sobre as campanhas e o dia dos candidatos nas eleições 2018.

Confira abaixo os destaques desta sexta-feira, 14:

Internação de Bolsonaro fragiliza sua campanha

Uma segunda cirurgia no intestino tornou a recuperação de Jair Bolsonaro mais demorada e deixou em suspense a campanha do candidato do PSL à Presidência nas eleições 2018. A cúpula da campanha bolsonarista está virtualmente paralisada e às cegas, sem a orientação do presidenciável, que lidera as pesquisas de intenção de voto. O maior receio é de que uma internação mais longa consolide uma imagem de fragilidade do deputado.

Fake news afetam investigação sobre atentado a Bolsonaro, diz Jungmann

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse nesta sexta-feira, 14, que montagens de vídeo, teorias conspiratórias e fake news envolvendo o atentado ao candidato do PSL a presidente nas eleições 2018Jair Bolsonaro, estão afetando as investigações. Segundo Jungmann, há muitas pistas espalhadas sobre o caso e todas estão sendo investigadas, o que afeta a conclusão da apuração policial. A intenção é divulgar resultados antes do 1º turno.

Defesa pede ao TSE que Lula possa gravar vídeos em apoio a candidaturas do PT

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o líder petista possa gravar áudios e vídeos como apoiador da campanha de Fernando Haddad (PT) à presidência da República e demais candidaturas petistas nas eleições 2018. As mídias seriam veiculadas na propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. 'Eleitorado brasileiro (merece) saber qual a opinião de Lula acerca dos candidatos', argumentam os advogados na petição.

No Rio, Haddad fala em regular concorrência entre bancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.