WILTON JUNIOR/ESTADÃO
WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Resumo das Eleições 2018: Bolsonaro se isola 30% em SP e economista fala em imposto federal único

Petistas comentam pesquisa Ibope e Skaf empatado tecnicamente com Doria na disputa pelo governo paulista; veja destaques desta quarta

Igor Moraes, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2018 | 20h43

De segunda a sexta, o Estado publicará resumos com as principais notícias sobre as campanhas e o dia dos candidatos nas eleições 2018.

Confira abaixo os destaques desta quarta-feira, 19:

Paulo Guedes fala sobre imposto federal único

Paulo Guedes, principal conselheiro econômico de Jair Bolsonaro (PSL), afirmou que o compromisso do programa de governo do candidato é com a simplificação, redução e eliminação de impostos. Em entrevista ao site BR18, o economista afirmou que estudos sobre a reforma tributária feitos pela campanha do candidato do PSL preveem a substituição de todos os impostos federais não compartilhados com Estados e municípios por um único imposto.

Segundo Guedes, o novo imposto incidiria sobre as transações financeiras, com base de incidência semelhante à antiga CPMF. De acordo com ele, a equipe econômica está avaliando os possíveis efeitos do novo tributo, que ainda não foi aprovado pelo candidato a presidente.

Bolsonaro reagiu a Guedes no Twitter

Depois de a Folha de S. Paulo publicar nesta quarta-feira, 19, a informação de que Paulo Guedes sugeriu a criação de um tributo semelhante à CPMF durante reunião com um grupo de pequenos investidores, Bolsonaro foi ao Twitter para rebater o economista. “Chega de impostos é o nosso lema!”, escreveu o presidenciável.

Candidato a vice de Bolsonaro, o general Hamilton Mourão também declarou ser contra a criação de novos impostos. “É um tiro no pé”, afirmou.

Adélio na Câmara dos Deputados no mesmo dia do atentado contra Bolsonaro?

Duas entradas de Adélio Bispo, agressor de Bolsonaro, no prédio do Congresso Nacional no dia 6 de setembro, mesma data do atentado em Juiz de Fora (MG), foram registradas pela Câmara dos Deputados.

Paul Pierre Deeter, diretor da Polícia Legislativa da Câmara, abriu uma investigação sobre o caso e acredita que as informações tenham sido fraudadas.

Estado de saúde de Bolsonaro

Bolsonaro começou a ingerir alimentos por via oral, com líquidos, nesta quarta-feira, 19. Segundo boletim do Hospital Albert Einstein, o presidenciável segue com boa evolução clínica, sem febre e sem sinais de infecções.

Haddad diz que, se eleito, não vai criar nova CPMF

Fernando Haddad, candidato a presidente pelo PT, declarou nesta quarta-feira, 19, que não pretende recriar a CPMF, como tentou a presidente cassada Dilma Rousseff.

Ainda de acordo com o presidenciável petista, um dos projetos para o novo governo é isentar do Imposto de Renda quem ganha até cinco salários mínimos.

Comemoração com ‘pé no chão’

Haddad declarou que  a pesquisa Ibope/ Estadão divulgada nesta terça, 18, “praticamente o coloca” no segundo turno das eleições 2018. A pesquisa registrou alta de 11 pontos percentuais do petista que, com 19% de intenção de voto, figura no segundo lugar da corrida presidencial.

O otimismo, no entanto, é visto com cautela dentro do partido. Após a publicação dos índices, o PT fez uma reunião da coordenação da campanha presidencial, onde lideranças como o ex-ministro Gilberto Carvalho defenderam “pé no chão”.

Presidenciáveis veem disputa em aberto

Outros candidatos a presidente ainda acreditam que a disputa por uma vaga no segundo turno está em aberto.

Ciro Gomes, terceiro colocado na pesquisa Ibope, disse que o levantamento é retrato de momento e que segue em sua campanha com serenidade. De acordo com o candidato do PDT, o Brasil não aguenta mais a "bomba da polarização” com o PT.

Alvaro Dias e João Amoêdo negaram a possibilidade de desistirem de suas candidaturas e criticaram o voto útil.

Marina Silva também rejeitou a possibilidade de abrir mão de sua candidatura em nome de uma chapa unificada de centro.

Geraldo Alckmin disse que os números colocam Haddad no segundo turno, mas que Bolsonaro ainda pode cair.

Pesquisa Ibope em SP: Alckmin cai, Bolsonaro cresce e se isola na liderança

Apesar do otimismo de Geraldo Alckmin, o tucano caiu cinco pontos em nova pesquisa Ibope/ Estado/ TV Globo feita apenas com eleitores do Estado de São Paulo divulgada nesta quarta-feira, 19. O candidato do PSDB registrou 13% das intenções de voto no levantamento e está empatado com Fernando Haddad. O petista subiu seis pontos.

Bolsonaro cresceu sete pontos em relação à pesquisa anterior e se isolou na corrida presidencial em São Paulo, com 30% das intenções de voto.

Skaf e Doria seguem empatados

A pesquisa Ibope/ Estado/ TV Globo também mediu a intenção de votos para os candidatos ao governo de São Paulo. De acordo com o levantamento, Paulo Skaf (MDB) e João Doria (PSDB) seguem tecnicamente empatados com 24% e 23% da preferência do eleitorado, respectivamente.

Centrais sindicais apoiam Ciro

Força Sindical, Confederação dos Sindicatos Brasileiros (CSB), União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Nova Central Sindical anunciaram apoio conjunto a Ciro Gomes nas eleições 2018. Segundo a campanha do presidenciável, o objetivo é fazer frente ao suporte da Central Única dos Trabalhadores (CUT) a Haddad.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.