Represento o PMDB que quer Serra presidente, diz Quércia

Em entrevista ao estadão.com.br, ex-governador disse que "não quer nada para ele" em relação a cargos

Andréia Sadi, do estadao.com.br

27 de outubro de 2008 | 17h53

Após a experiência bem-sucedida da chapa que elegeu Gilberto Kassab e a vice Alda Marco Antônio em São Paulo, o presidente do PMDB em São Paulo e ex-governador, Orestes Quércia , já tem nova meta:  ajudar a eleger José Serra presidente em 2010.   Veja também: TV Estadão: Assista à entrevista exclusiva de José Serra  Represento o PMDB que quer Serra presidente, diz Quércia TV Estadão: Assista a análises e entrevistas Blog da Eleição: Confira os principais momentos da apuração   Mapa eleitoral do 2.º turno  PMDB leva maior número de prefeituras e será a 'noiva' de 2010   Em entrevista ao estadão.com.br, Quércia, que é padrinho político da vice de Kassab, disse que "não quer nada para ele" em relação a cargos e defende uma mudança na orientação de seu partido. "Se possível, uma candidatura própria. Mas como acho muito difícil, eu prefiro uma composição com Serra para presidente para mudar essa administração do PT no País".   Como o senhor vê o partido como a " noiva" de 2010?   Bom, o PMDB saiu fortalecido desta eleição. É uma grande aliado em 2010, para todos os partidos mesmo, tanto para o PT como para o próprio (José)Serra.     E a distribuição de cargos, com Kassab eleito?   Kassab disse que vai manter o governo, disse que vai conservar tudo. Quanto à distribuição de cargos, as coisas não são assim. Precisam ser conversadas ainda.   Mas o prefeito disse em entrevista que o senhor não terá cargo, só o partido.   Tudo bem, eu não quero nada, o que eu quero é para o PMDB.     O PMDB abre mão de candidato para disputa majoritária, mas está sempre "por perto". O partido não quer lançar um nome, como o Aécio, por exemplo?   Eu, particularmente, acho é que o PMDB deveria ter candidato à presidência e queria isso na medida que fosse possível. Se não for , eu prefiro uma composição com Serra para presidente para mudar essa administração do PT no País.     Mas o PMDB compõe a base aliada.   Sim, mas veja, eu falo em nome de um setor do PMDB que pretende mudar essa orientação de apoiar o PT e ir em direção ao PSDB. Se você for perguntar para as lideranças em Brasília, provavelmente não (será a mesma opinião). Isso esta só começando, o trabalho começou agora.   Começou com o Kassab?   Começou sim, essa mudança de orientação com o Kassab. Fizemos um pré-acordo. O que existiu foi político, não foi em troca de cargos. O combinado é eu sair como senador em 2010.   Quais nomes seriam cogitados se o PMDB tiver candidato em 2010?   Ah, existem muitos. Existe o Requião, Jarbas. Não dá para falar assim.   E o Aécio?   Mas o Aécio , veja bem, se for para escolher alguém de outro partido, oficializamos o Serra que é mais fácil, né?

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2008Orestes Quércia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.