Reforma eleitoral passa em 1º turno na CCJ do Senado

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou nesta quarta-feira, 4, em 1º turno a minirreforma eleitoral elaborada pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR). O texto vai à segunda votação na terça-feira. Depois ele segue para a Câmara, desde que ninguém peça que seja votado em plenário.

Ricardo Della Colleta, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2013 | 02h14

A maioria da comissão rejeitou o pedido de Jucá para que se votasse ontem mesmo o 2º turno.

O relator Valdir Raupp (PMDB) analisou mais de 30 emendas em pouco mais de uma hora. No texto aprovado pela CCJ, a mudança de prazos para campanhas e convenções partidárias é bem modesta. O texto propõe que campanhas comecem dia 7 de julho do ano eleitoral (e não dia 5, como hoje). Jucá queria que começassem a 5 de agosto, mas a ideia foi rechaçada pelo relator. As convenções acontecerão entre 12 e 30 de junho do ano da eleição. O texto permite que, quando o instituto ou fundação da sigla não usa o total de recursos do Fundo Partidário, pode destiná-lo a outras atividades.

Tudo o que sabemos sobre:
Reforma eleitoralSenadoCCJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.