Quilombolas protestam em praia onde Dilma passa férias

Cerca de 50 integrantes da comunidade disseram ser pressionados pela Marinha para desocupar área disputada na Justiça

TIAGO DÉCIMO / SALVADOR, O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2012 | 03h07

Com batuques e faixas, cerca de 50 integrantes da Comunidade Quilombola de Rio dos Macacos, localizada em Simões Filho (BA), região metropolitana de Salvador, aproveitaram a presença da presidente Dilma Rousseff na Base Naval de Aratu, na Praia de Inema, vizinha à área do quilombo, para promover um bumba meu boi de protesto contra a Marinha.

Os manifestantes reuniram-se, no fim da manhã ontem, ao lado do muro que separa a Praia de Inema, exclusiva para os militares, e a de São Tomé de Paripe. Ali, gritaram palavras de ordem.

De acordo com os quilombolas, oficiais da Marinha têm promovido atos de violência contra os moradores da comunidade, tentando pressionar os habitantes a deixar o local.

Parte da área onde a comunidade está instalada, segundo os moradores há aproximadamente 200 anos, é disputada judicialmente pela Marinha, que pretende usar o local para ampliar as instalações da base naval.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.