Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Pupilo de Marina é 'candidato da Rede'

Grupo lança só um nome para deputado em SP

ISADORA PERON, O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2014 | 02h05

O grupo de Marina Silva terá apenas um candidato a deputado federal em São Paulo. Filiado ao PSB, José Gustavo Fávaro, de 24 anos, nunca disputou uma eleição - mas é considerado a cara da Rede Sustentabilidade, partido que a ex-ministra tentou criar em 2013.

Para a ex-senadora, seu pupilo tem "a linguagem, a estética, toda essa ideia de inovação", que ela define como "o DNA da Rede". Apesar da mobilização em torno do seu nome, a candidatura de Fávaro tem um caráter experimental. As principais características desse modelo são tentar fazer uma campanha com pouco dinheiro, alimentada pelas redes sociais e com foco em todos (especialmente os jovens) que não se sentem representadas pela política tradicional.

Zé Gustavo aposta nesse discurso para conquistar o eleitor. Sua principal bandeira será o #OcupeaPolítica, em que promete levar a sociedade para dentro do Congresso. Para isso, criou uma figura que está chamando de "codeputados". Na campanha, elas funcionarão como cabos eleitorais; caso eleito, ele promete ouvir a opinião dessas pessoas para fazer um mandato mais "colaborativo".

Independentemente dessas ideias, o maior trunfo de Zé Gustavo é mesmo Marina. Vice na chapa de Eduardo Campos (PSB), ela convenceu o presidenciável a participar do lançamento da candidatura do jovem na semana passada, em São Paulo.

Nascido em São Carlos (SP), Fávaro se aproximou do grupo de Marina após as eleições de 2010, quando ela disputou a Presidência pelo PV. Ele se filiou em 2011. Na primeira reunião dentro do PV, viu a debandada dos "marineiros" e se juntou ao grupo que nascia como o "Movimento por uma Nova Política".

Zé Gustavo diz que vai investir em formas alternativas para levantar fundos para a campanha, como o financiamento coletivo. O vereador Ricardo Young (PPS) e o deputado licenciado Walter Feldman (PSB) foram escalados para ajudá-lo nessa área. Eles calculam que possam arrecadar R$ 1 milhão em doações. O teto de gastos registrado na Justiça Eleitoral foi de R$ 5 milhões - o valor foi definido pelo PSB a todos os candidatos, incluindo o pupilo de Marina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.