PT: PSDB 'vai se dar mal' se usar greve contra Haddad

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse nesta quarta que se o PSDB do pré-candidato José Serra pretende usar a greve nas universidades federais para atacar o pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, "vai se dar mal". "Em todos os momentos em que a oposição tenta tirar proveito de situações desse tipo, ela se dá mal. É o caso da crise financeira de 2008", disse o dirigente petista, em resposta à iniciativa dos tucanos de utilizarem a greve como mote para criticar Haddad.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

06 de junho de 2012 | 18h10

Para Falcão, no momento certo haverá uma solução negociada entre governo e sindicato dos professores. Segundo ele, faltam propostas para a oposição que, por sua vez, prefere o caminho do ataque. "Toda vez que a oposição não tem projetos e propostas para um País que está indo bem, ela busca se valer de circunstâncias naturais no Estado democrático para tirar proveito", concluiu.

Rui Falcão negou nesta quarta que a intervenção no diretório municipal do Recife tenha sido feita para atender um pedido do PSB, que negocia aliança com Haddad na capital paulista, acordo que deve ser fechado em breve. E revelou também que as negociações estão avançadas com o PCdoB, que poderia abrir mão da pré-candidatura de Netinho de Paula para apoiar Haddad. "As negociações estão indo muito bem e a informação é que estamos convergindo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.