PT ganha três das quatro prefeituras em jogo na Grande SP

Foram vencedores Almeida, em Guarulhos, Luiz Marinho, em São Bernardo do Campo e Oswaldo Dias, em Mauá

da Redação com O Estado de S. Paulo,

26 de outubro de 2008 | 21h46

O PT elegeu três dos quatro prefeitos da Grande São Paulo que concorriam às prefeituras no segundo turno. Sebastião Almeida, em Guarulhos, Luiz Marinho, em São Bernardo do Campo e Oswaldo Dias, em Mauá. O quarto prefeito eleito foi Dr. Aidan (PTB), em Santo André.   Veja também: Kassab sai vitorioso e ficará mais 4 anos na Prefeitura de SP Galeria de fotos: 'O dia de Marta' Em disputa apertada, Paes vence Gabeira no Rio Márcio Lacerda, do PSB, é eleito prefeito Geografia do voto: desempenho dos partidos no País  Cobertura completa das eleições 2008 Eu prometo: Veja as promessas de campanha dos candidatos   O candidato Luiz Marinho, do PT, venceu a disputa pela Prefeitura de São Bernardo do Campo, em São Paulo, com 58,18%; uma vitória importante para o PT, na cidade natal do partido. Orlando Morando (PSDB), que também estava na corrida, ficou com 41,82% dos votos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Votos em branco somaram 2,97%, e nulos 6,04%. Foram apuradas 99,92% das urnas. No primeiro turno, Luiz Marinho teve 48,26% dos votos, contra 37,57% do tucano. Ex-ministro da Previdência, Marinho conseguiu a liderança nas pesquisas e nas urnas com a ajuda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.   Marinho deixou o Ministério da Previdência no último dia 4 de junho para concorrer à prefeitura de São Bernardo pelo PT, liderando a coligação "São Bernardo de Todos", com outros dez partidos. A disputa em São Bernardo do Campo tem uma importância significativa para o PT, já que o partido não vence uma eleição municipal na cidade - berço do PT - há 16 anos.   Guarulhos   Com 100% das urnas apuradas em Guarulhos, Almeida obteve 56,68% dos votos, enquanto seu adversário, o candidato Carlos Roberto, do PSDB, ficou com 43,32% dos votos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Votos brancos somaram 3,76%, e nulos 5,96%.   Na última semana antes das eleições, Sebastião Almeida e Carlos Roberto intensificam suas campanhas em busca dos últimos eleitores indecisos. Esta campanha municipal tem alguns ingredientes novos. Talvez pela primeira vez em sua história, a cidade - que tem o segundo maior colégio eleitoral do Estado - recebeu a visita de alguns dos mais importantes personagens da República para apoiar um ou outro candidato.   Mauá   Com 55,70% dos votos, e 99,85% das urnas apuradas, o candidato do PT, Oswaldo Dias, de 66 anos, venceu, pela terceira vez, a disputa pela prefeitura da cidade de Mauá, o quarto maior colégio eleitoral da região do ABC, com 275 mil eleitores. Em segundo lugar ficou Chiquinho do Zaira (PSB), com 44,30% dos votos. Brancos e nulos somaram 8,98%. Os números confirmaram as pesquisas, que apontavam o petista com 45% dos votos e Zaira com 25% das intenções de voto.   Os 274.814 eleitores de Mauá foram às urnas com um desejo incontido de "fazer justiça". O desejo surgiu após a derrota jurídica de 2004, quando o candidato petista Márcio Chaves Pires teve 48% dos votos no primeiro turno e ficou fora do segundo, por cassação do registro.   Certos da vitória, os petistas entendiam que liderança de Oswaldo Dias (que governou de 1997 a 2000 e de 2001 a 2004) cresceu ainda mais após a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em comício, na noite de 20 de setembro. Mas Chiquinho também usa a "marca" Lula.   Santo André   Dr. Aidan, do partido PTB, venceu a disputa pela Prefeitura de Santo André, segundo maior colégio eleitoral do ABC, com 55,03% dos votos. Vanderlei Siraque, do PT, que também estava na corrida, ficou com 44,97% dos votos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Brancos e nulos somaram 9,88%. No primeiro turno, o petista teve 48,89% dos votos, contra 21,75% do petebista.   Às vésperas da eleição a situação estava indefinida. Durante toda a corrida eleitoral, o candidato petista Vanderlei Siraque esteve à frente, e venceu o primeiro turno com 48,9% dos votos. O segundo colocado, o vereador Aidan Ravin (PTB) saltou dos 21,76% do primeiro turno para 51% na última pesquisa Ibope, divulgada sexta-feira, 24, à noite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.