PT era melhor na oposição do que PSDB, diz Gabeira

Candidato do PV à Prefeitura do Rio falou sobre suas propostas durante sabatina promovida pelo 'Grupo Estado'

Andréia Sadi, do estadao.com.br

26 de agosto de 2008 | 12h51

O deputado federal Fernando Gabeira (PV) disse nesta terça-feira, 26, que o PT era um "excelente partido de oposição" e que não considera o desempenho do PSDB- que faz parte da sua coligação- um "dos melhores". " Os partidos que foram para oposição não estão acostumados com isso. Não tem temperamento adequado para fazer oposição como PT fazia", disse ao participar da série de sabatinas promovida pelo Grupo Estado. O vídeo do debate pode ser visto  na TV Estadão (clique aqui).  Veja também:Especial: Perfil de Fernando Gabeira   Gabeira afirma que violência inibe o crescimento do RioPara Gabeira, segurança é estratégica e saúde é 'emergencial' Gabeira diz que não se deve permitir crescimento de favelasMaia agiu com falta de compaixão durante epidemia, diz GabeiraGabeira diz que há demanda turística para circuito de funkAs regras para as eleições municipais  Ele disse ainda que os grupos mais combativos no Congresso são aqueles que vieram do PT, como o PSOL e o seu próprio partido, o PV.Gabeira, que já foi petista, diz que há "uma lacuna na oposição no Brasil".  Questionado se o problema da atual oposição era "falta de rua", Gabeira respondeu: o problema central é que o governo conseguiu o apoio da população. De um lado, há uma classe média insatisfeita com o processo de corrupção, e outra, satisfeita com a distribuição de renda". De acordo com ele, em todos os momentos em que a economia vai bem, é difícil fazer oposição. Meio Ambiente Gabeira falou também de várias propostas para a área do meio ambiente, uma das grandes bandeiras de partido, não só em questões como a despoluição da Baía de Guanabara. Ele citou, por exemplo, a intenção de financiar pelo Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) a construção de sistemas de recuperação de água de chuva e de incentivo à produção de energia solar nas residências. Também sugeriu a contratação de motociclistas para recolher lixo nas favelas, com adaptações nos veículos para ter caçambas.  Ele afirmou que busca o entendimento com uma universidade holandesa sobre pesquisa contra o avanço do mar, problema que pode atingir o Rio, e que pretende recuperar um grupo que existia no Rio, que são os guardiões de rios. Outras sabatinas O evento faz parte da série promovida pelo Grupo Estado com candidatos a prefeito no Rio e em São Paulo, com transmissão ao vivo pela TV Estadão. Marcelo Crivella (PRB), Alessandro Molon (PT) e Eduardo Paes (PMDB) já participaram da sabatina. Na quarta-feira, a candidata do DEM à Prefeitura do Rio, Solange Amaral, vai expor seus planos. Na quinta e sexta-feira, participarão Chico Alencar (PSOL) e Jandira Feghali (PC do B).  Em São Paulo, de 1º a 5 de setembro, serão sabatinados, no auditório do Grupo Estado, Marta Suplicy (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Gilberto Kassab (DEM), Paulo Maluf (PP) e Soninha Francine (PPS). O evento acaba dia 8, com Ivan Valente (PSOL). O horário é o mesmo do Rio, das 11 às 13 horas. Informações e inscrições no http://www.estadao.com.br/sabatinas/home.htm (Com Adriana Chiarini, da Agência Estado)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.