PSOL confirma candidatura de Dirlene Marques ao governo de Minas

PSOL confirma candidatura de Dirlene Marques ao governo de Minas

Convenção do partido define coligação com PCB e chapa composta por três mulheres

Jonathas Cotrim, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2018 | 20h29

BELO HORIZONTE - O PSOL confirmou neste sábado, 28, a candidatura da professora Dirlene Marques ao governo de Minas Gerais na convenção do partido, que também definiu que coligação da sigla com o PCB, em uma chapa composta por três mulheres.

“Somos uma candidatura de mulheres, que procura construir alternativas de esquerda e que partam do movimento social para a sociedade”, declarou Dirlene, ressaltando o fato de que toda a chapa é composta por professores, já que, na convenção, ficou definido que a professora Sara Azevedo será a vice e a professora Duda Salabert se candidatará ao Senado - além disso, o professor Túlio Lopes (PCB) integra a coligação na outra vaga para o Senado. “Sabemos o que é uma educação de qualidade”, afirmou a candidata ao governo. 

Dirlene e Gabriela Enéas (PMB) são as únicas mulheres que postulam o Palácio da Liberdade. E Duda é a primeira mulher trans a se candidatar ao Senado. “A minha candidatura propõe a alargar a democracia, já que travestis e transexuais, que sempre foram excluídos dos espaços públicos, conseguem agora alcançar essa instância”, declarou Duda.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.